segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

VLOG! Brazil, Rio, Carnival




Eae galera! Vídeo novo na parada


Vc já ouviu alguma idiotice de um gringo quando falou que era brasileiro (a)? Confiram algumas pérolas que eu e conhecidos já ouviram por ai.



segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

VLOG! Papo de bêbado.



Olá galera!

Até que enfim gravei um vídeo novo. Confiram abaixo:





Valeu! Bejios

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Adeus aos meus vinte e poucos anos.


Se eu pudesse voltar no tempo eu mudaria algumas coisas. Na adolescência, por exemplo, eu teria usado mais shorts curto e teria tido menos vergonha das minhas pernas finas. Apesar disso, fiz uma breve retrospectiva da minha fase juvenil e percebi que até que ela foi bem vivida.

Aos 15 anos: essa idade é mágica, para as meninas principalmente. Dizem que é quando a menina vira mulher, mas na verdade não vira nada. Meninas de 15 anos ganham apenas o direito de brigar com quem as chamam de criança, porque agora é oficial, elas são adolescentes descobrindo a malícia da vida adulta. Eu não tive uma festa de debutante, nem quis. Meu sonho nunca foi colocar um vestido cheio de rococó e dançar no meio de quinze casais com roupas iguais. Nessa idade eu era tão tímida que jamais convidaria um menino para ser meu par na minha festa.

Eu fui uma adolescente insegura e não tinha maturidade suficiente para encarar a crueldade do mundo, como todo mundo nessa idade. Sofri bullying na escola por ser magricela, não era popular e era tímida. Nunca cheguei ao ponto de ter pensamentos suicidas nem nada disso, mas eu me afastava e preferia estar sozinha do que interagindo com os outros adolescentes da escola.

Aos 18: Essa é aquela idade que você não vê a hora de completar pra sair bebendo, entrar na balada, dirigir, fazer tatuagem. Ou simplesmente fazer qualquer coisa que seus pais sempre proibiram. Foi só  nessa fase que eu comecei a perder a timidez, sair mais com meus amigos e fazer coisas idiotas que pessoas de 18 anos fazem. 

E então chegaram os vinte e poucos anos. É a fase que começamos a conquistar algumas coisas e nos preparar para a vida adulta. É a fase da faculdade, de investir em uma carreira. É geralmente quando ganhamos ou compramos o primeiro carro e também quando quebramos a cara com o amor. Eu não curti a fase adolescente, em compensação, meus vinte e poucos anos...

Eu namorei, fui solteira, me formei na faculdade, comprei meu primeiro carro, fiz tatuagem, fiz intercâmbio, descobri a profissão que amo - dar aula - e o meu hobby favorito - escrever. Conheci muitas pessoas, viajei para outros países, conheci outras culturas, aprendi a falar outras línguas, me conformei que sou magrela e não gostosa, tomei vários porres, achei que tinha encontrado o cara certo várias vezes.

Quando você tem vinte e poucos anos um monte de coisas acontecem, muitas descobertas, conquistas e decepções. Você já é maduro o suficiente para enfrentar crueldades do mundo e certas responsabilidades são impostas, mas ao mesmo tempo, tudo bem pedir que seus pais livrem sua barra de alguma encrenca que você se meteu, tudo bem ser um pouco imaturo, um pouco bobo.

                        

Agora fazer 30 anos não é como fazer qualquer outra idade. Nessa fase as pessoas esperam que você seja sério (a), responsável, adulto (a), bem sucedido (a), completamente maduro (a). Você não tem mais desculpas, se você não tem tudo que as pessoas acham que você deve ter aos 30, você é um fracasso. "Mari, você não tem um namorado? Vai ficar pra titia heim!" 

Eu sinceramente não me importo com o que eu deveria ser ou ter aos 30 anos, se eu deveria ser casada, ter filhos e possuir um cargo de gerente. Eu tenho certeza que amadureci muito (na foto abaixo dá pra perceber hahaha), não há nada melhor do que amadurecer e se sentir bem consigo, conquistei muitas coisas e sou muito satisfeita com a pessoa que sou e tudo que fiz até hoje. E estou pronta! Vida, pode mandar "os trintão"!


Da esq. para dir. 12, 16, 20 e 27 anos

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

VLOG! Brazil, Rio, Carnival




Eae galera! Vídeo novo na parada


Vc já ouviu alguma idiotice de um gringo quando falou que era brasileiro (a)? Confiram algumas pérolas que eu e conhecidos já ouviram por ai.



segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

VLOG! Papo de bêbado.



Olá galera!

Até que enfim gravei um vídeo novo. Confiram abaixo:





Valeu! Bejios

quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

Adeus aos meus vinte e poucos anos.


Se eu pudesse voltar no tempo eu mudaria algumas coisas. Na adolescência, por exemplo, eu teria usado mais shorts curto e teria tido menos vergonha das minhas pernas finas. Apesar disso, fiz uma breve retrospectiva da minha fase juvenil e percebi que até que ela foi bem vivida.

Aos 15 anos: essa idade é mágica, para as meninas principalmente. Dizem que é quando a menina vira mulher, mas na verdade não vira nada. Meninas de 15 anos ganham apenas o direito de brigar com quem as chamam de criança, porque agora é oficial, elas são adolescentes descobrindo a malícia da vida adulta. Eu não tive uma festa de debutante, nem quis. Meu sonho nunca foi colocar um vestido cheio de rococó e dançar no meio de quinze casais com roupas iguais. Nessa idade eu era tão tímida que jamais convidaria um menino para ser meu par na minha festa.

Eu fui uma adolescente insegura e não tinha maturidade suficiente para encarar a crueldade do mundo, como todo mundo nessa idade. Sofri bullying na escola por ser magricela, não era popular e era tímida. Nunca cheguei ao ponto de ter pensamentos suicidas nem nada disso, mas eu me afastava e preferia estar sozinha do que interagindo com os outros adolescentes da escola.

Aos 18: Essa é aquela idade que você não vê a hora de completar pra sair bebendo, entrar na balada, dirigir, fazer tatuagem. Ou simplesmente fazer qualquer coisa que seus pais sempre proibiram. Foi só  nessa fase que eu comecei a perder a timidez, sair mais com meus amigos e fazer coisas idiotas que pessoas de 18 anos fazem. 

E então chegaram os vinte e poucos anos. É a fase que começamos a conquistar algumas coisas e nos preparar para a vida adulta. É a fase da faculdade, de investir em uma carreira. É geralmente quando ganhamos ou compramos o primeiro carro e também quando quebramos a cara com o amor. Eu não curti a fase adolescente, em compensação, meus vinte e poucos anos...

Eu namorei, fui solteira, me formei na faculdade, comprei meu primeiro carro, fiz tatuagem, fiz intercâmbio, descobri a profissão que amo - dar aula - e o meu hobby favorito - escrever. Conheci muitas pessoas, viajei para outros países, conheci outras culturas, aprendi a falar outras línguas, me conformei que sou magrela e não gostosa, tomei vários porres, achei que tinha encontrado o cara certo várias vezes.

Quando você tem vinte e poucos anos um monte de coisas acontecem, muitas descobertas, conquistas e decepções. Você já é maduro o suficiente para enfrentar crueldades do mundo e certas responsabilidades são impostas, mas ao mesmo tempo, tudo bem pedir que seus pais livrem sua barra de alguma encrenca que você se meteu, tudo bem ser um pouco imaturo, um pouco bobo.

                        

Agora fazer 30 anos não é como fazer qualquer outra idade. Nessa fase as pessoas esperam que você seja sério (a), responsável, adulto (a), bem sucedido (a), completamente maduro (a). Você não tem mais desculpas, se você não tem tudo que as pessoas acham que você deve ter aos 30, você é um fracasso. "Mari, você não tem um namorado? Vai ficar pra titia heim!" 

Eu sinceramente não me importo com o que eu deveria ser ou ter aos 30 anos, se eu deveria ser casada, ter filhos e possuir um cargo de gerente. Eu tenho certeza que amadureci muito (na foto abaixo dá pra perceber hahaha), não há nada melhor do que amadurecer e se sentir bem consigo, conquistei muitas coisas e sou muito satisfeita com a pessoa que sou e tudo que fiz até hoje. E estou pronta! Vida, pode mandar "os trintão"!


Da esq. para dir. 12, 16, 20 e 27 anos

Receba um e-mail quando o blog for atualizado