sábado, 16 de fevereiro de 2013

Into the Wild (América do Sul) Deserto do Atacama

Clique aqui e leia sobre  o começo dessa aventura


31/12/2012

E o dia hoje começou muito cedo. Às quatro da manhã já estavamos de pé esperando a van do tour para irmos ao passeio no Geyser del Tatio. Como em todos os lugares em que passei, esse também foi incrívelmente lindo. Os geysers (a fumaça e água borbulhando saindo dos buraquinhos) são formados quando rios gelados subterrâneos entram em contato com rochas quentes e o que vemos é um verdadeiro espetáculo da natureza. Passamos também pela piscina geotermal, a temperatura da água era de 35°C e fora dela estava – 5°C. A gente podia entrar, se quisesse, mas o frio era demais e eu não tive coragem de ficar de biquini nem por segundos. Eu aconselho quem for fazer esse tour, se preparar para o frio, eu só vesti duas leggings e senti muito frio nas pernas, por isso, eu dava umas voltinhas, tirava foto e corria para a van para me aquecer, depois saia mais um pouquinho, mais alguns flashs e corria novamente para a van... e assim foi.






O passeio do Geysers foi até meio-dia. A van nos deixou de volta no hostel, almoçamos e nos preparamos para o próximo passeio que iria começar às 16h. Que foi o Laguna Cejar e Ojos del Salar. A Laguna Cejar é como o Mar Morto em Israel, salgada que só! Devido a grande quantidade de sal ninguém que entra ali afunda. São 30 metros de profundidade, mas até os mais amadores da natação podem tomar um banho ali sem medo. Ao contrário do frio que passei de manhã, na Laguna estava calor, então pensei “Vamos dar um tibum nesse sal ai”. É divertido, mas não aguentei ficar por muito tempo, eu tinha depilado as axilas no dia anterior e começou a arder (risos). Assim que você sai e o sol te seca, seu corpo fica todinho branco por conta do sal, a sensação de grude é quinze vezes pior do que quando a gente sai do mar. Ainda bem que o nosso guia tinha aqueles jatos de água para a galera se lavar antes de continuar o passeio.

Seguimos o passeio para os Ojos del Salar, onde tem dois lagos que vistos de cima paracem dois olhos. Ali perto tem um enorme salar, onde vimos o pôr do sol, comemos uns petiscos e brindamos com Pisco.

Depois de tudo que eu vi no Atacama comecei a pensar que realmente nada é mais lindo que a natureza, só quem me entende é quem vê, porque a beleza desses lugares é indescritível.


Ojos
Ojos del Salar vistos de cima
Salar de Atacama 




A noite chegou e o passeio terminou, chegamos de volta ao hostel quase nove da noite, e começamos a nos arrumar para o ano novo. Eu e a Foguinho de Palha arranjamos um secador de cabelo era quase 11 da noite, e lá vamos nós lavar as jubas, secar e fazer chapinha – porque tirar foto com o cabelo zuado é mancada.

A dona do hostel fez uma festinha de ano novo, com direito a carneiro na brasa, salada de maionese, vinagrete, arroz branco e muita bebida. A comida deles é bem apimentada, mas eu curto pimenta, então amei! Depois da ceia, fomos dar uma voltinha no centrinho de San Pedro, quer dizer, o centro é uma rua só praticamente, mas só tinha os bêbados muito loucos, as pessoas bonitas estavam em festas pagas, como a gente é mochileira, não tinhamos dinheiro para pagar pra entrar nessas festas, então resolvemos voltar para o hostel. Estavamos tão cansadas, por causa dos passeios, que resolvemos dormir.

Observações e dicas:

Sobre as agências:

Incanorth tours: Essa foi a agência que fiz todos os passeios exceto pelo passeio do Sandboard. Não tive do que reclamar, eles foram pontuais, os guias eram simpáticos e os cafés da manhã foram bons. Tirando o ocorrido do guia que foi parado pela polícia (episódio contado nesse post aqui) o resto foi bem legal.

Infelizmente não me lembro o nome da agência que fizemos o Sandboard, mas é uma agência pequena, que fica bem de frente para a praça. Esse tour também foi massa. Adorei ter feito sandboard pela primeira vez e a combinação do esporte com os Valles foi inesquecível. Os guias são gente boa, e até tinha um que falava português.

Sobre o hostel: Tuyasto

Nota 10. A dona é super simpática e prestativa. O local é limpo e confortável. Tem chuveiro quente e cozinha disponível para que os hospedes cozinhem.

E no primeiro dia do ano de 2013. A Sexy Lady teve que ir embora, pois é piã e trabalha no dia dois de Janeiro (bricadeirinha, Sexy Lady!). Foi muito triste ter que dar tchau para ela depois de tantas aventuras e desventuras que passamos. Enquanto ela partia para o Brasil, a viagem continuaria para mim e para a Foguinho de Palha e nosso próximo destino seria... Salar de Uyuni na Bolívia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Into the Wild (América do Sul) Deserto do Atacama

Clique aqui e leia sobre  o começo dessa aventura


31/12/2012

E o dia hoje começou muito cedo. Às quatro da manhã já estavamos de pé esperando a van do tour para irmos ao passeio no Geyser del Tatio. Como em todos os lugares em que passei, esse também foi incrívelmente lindo. Os geysers (a fumaça e água borbulhando saindo dos buraquinhos) são formados quando rios gelados subterrâneos entram em contato com rochas quentes e o que vemos é um verdadeiro espetáculo da natureza. Passamos também pela piscina geotermal, a temperatura da água era de 35°C e fora dela estava – 5°C. A gente podia entrar, se quisesse, mas o frio era demais e eu não tive coragem de ficar de biquini nem por segundos. Eu aconselho quem for fazer esse tour, se preparar para o frio, eu só vesti duas leggings e senti muito frio nas pernas, por isso, eu dava umas voltinhas, tirava foto e corria para a van para me aquecer, depois saia mais um pouquinho, mais alguns flashs e corria novamente para a van... e assim foi.






O passeio do Geysers foi até meio-dia. A van nos deixou de volta no hostel, almoçamos e nos preparamos para o próximo passeio que iria começar às 16h. Que foi o Laguna Cejar e Ojos del Salar. A Laguna Cejar é como o Mar Morto em Israel, salgada que só! Devido a grande quantidade de sal ninguém que entra ali afunda. São 30 metros de profundidade, mas até os mais amadores da natação podem tomar um banho ali sem medo. Ao contrário do frio que passei de manhã, na Laguna estava calor, então pensei “Vamos dar um tibum nesse sal ai”. É divertido, mas não aguentei ficar por muito tempo, eu tinha depilado as axilas no dia anterior e começou a arder (risos). Assim que você sai e o sol te seca, seu corpo fica todinho branco por conta do sal, a sensação de grude é quinze vezes pior do que quando a gente sai do mar. Ainda bem que o nosso guia tinha aqueles jatos de água para a galera se lavar antes de continuar o passeio.

Seguimos o passeio para os Ojos del Salar, onde tem dois lagos que vistos de cima paracem dois olhos. Ali perto tem um enorme salar, onde vimos o pôr do sol, comemos uns petiscos e brindamos com Pisco.

Depois de tudo que eu vi no Atacama comecei a pensar que realmente nada é mais lindo que a natureza, só quem me entende é quem vê, porque a beleza desses lugares é indescritível.


Ojos
Ojos del Salar vistos de cima
Salar de Atacama 




A noite chegou e o passeio terminou, chegamos de volta ao hostel quase nove da noite, e começamos a nos arrumar para o ano novo. Eu e a Foguinho de Palha arranjamos um secador de cabelo era quase 11 da noite, e lá vamos nós lavar as jubas, secar e fazer chapinha – porque tirar foto com o cabelo zuado é mancada.

A dona do hostel fez uma festinha de ano novo, com direito a carneiro na brasa, salada de maionese, vinagrete, arroz branco e muita bebida. A comida deles é bem apimentada, mas eu curto pimenta, então amei! Depois da ceia, fomos dar uma voltinha no centrinho de San Pedro, quer dizer, o centro é uma rua só praticamente, mas só tinha os bêbados muito loucos, as pessoas bonitas estavam em festas pagas, como a gente é mochileira, não tinhamos dinheiro para pagar pra entrar nessas festas, então resolvemos voltar para o hostel. Estavamos tão cansadas, por causa dos passeios, que resolvemos dormir.

Observações e dicas:

Sobre as agências:

Incanorth tours: Essa foi a agência que fiz todos os passeios exceto pelo passeio do Sandboard. Não tive do que reclamar, eles foram pontuais, os guias eram simpáticos e os cafés da manhã foram bons. Tirando o ocorrido do guia que foi parado pela polícia (episódio contado nesse post aqui) o resto foi bem legal.

Infelizmente não me lembro o nome da agência que fizemos o Sandboard, mas é uma agência pequena, que fica bem de frente para a praça. Esse tour também foi massa. Adorei ter feito sandboard pela primeira vez e a combinação do esporte com os Valles foi inesquecível. Os guias são gente boa, e até tinha um que falava português.

Sobre o hostel: Tuyasto

Nota 10. A dona é super simpática e prestativa. O local é limpo e confortável. Tem chuveiro quente e cozinha disponível para que os hospedes cozinhem.

E no primeiro dia do ano de 2013. A Sexy Lady teve que ir embora, pois é piã e trabalha no dia dois de Janeiro (bricadeirinha, Sexy Lady!). Foi muito triste ter que dar tchau para ela depois de tantas aventuras e desventuras que passamos. Enquanto ela partia para o Brasil, a viagem continuaria para mim e para a Foguinho de Palha e nosso próximo destino seria... Salar de Uyuni na Bolívia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba um e-mail quando o blog for atualizado