domingo, 3 de fevereiro de 2013

Into the Wild (América do Sul) Chegando no Chile

Leia aqui o começo dessa aventura no Peru

Chegando em Arica, tudo que queríamos era achar um hostel baratinho só para tomarmos banho e descansarmos.

A viagem tinha sido super cansativa, o ônibus era de dois andares e pegamos acentos na parte de baixo – a pior merda – o ônibus já tinha vindo de outro lugar e tava lotado de nego peruano. Na hora que entramos no ônibus, quase morremos com o fedor de suor, as janelas estavam suadas e o lugar parecia uma sauna de tanto calor. Meo, nojento!!!! Pra completar os bancos eram muito apertados, ou seja, viajamos a noite toda super mal.

Rodamos um bocado para acharmos um hostel barato, até que achamos, bem perto da rodoviária, chuveiro frio mas beleza, pelo menos tava calor. Deu pra descansar, tomar um banho e organizar nossas malas. À noite pegamos o ônibus destino à San Pedro de Atacama (10 horas de viagem).

Pela manhã – 29/12/12 – chegamos em San Pedro, nosso destino final no Chile. Todos esses dias – desde que saímos de Puno no Peru - viajamos parando em cidades pequenas que não estavam no nosso roteiro turístico, parando somente pra descanso. No total foram 2 noites e 1 dia de viagem para chegarmos finalmente num lugar onde faríamos algum turismo.

Ao descer do ônibus aquela visão de deserto foi um pouco desesperadora, quando vi as ruas de terra e aquela poeira toda pensei na hora “Ai meo Deus, to no meio do nada, não vai ter nada pra fazer, não vai ter Wi-fi, nem balada, nem bar...”. Quando pesquisei sobre o lugar antes da viagem, vi relatos de pessoas contando que era um lugar super bacana e tinha restaurantes, bares, agitação etc, mas a Foguinho de Palha já tinha lido o contrário, que o lugar era desertão mesmo. Bom, meu desespero passou quando achamos o hostel e descobrimos que sim, tinha civilização naquele lugar. Descobrimos onde era a rua principal e fomos pra lá conhecer e procurar as agências para comprar os pacotes para os passeios.

Hora das dicas:

Os passeios são caros. Eu ouvi muita gente dizer que com merreca você conhece fácil nossos países vizinhos, em partes é verdade, se você conseguir uma passagem com desconto, ou com milhas, ficar em hostel ao invés de hotel, comer miojo... sim, você vai economizar uma bela grana. Entretanto, os passeios pelo Atacama, você tem que chorar muito e pesquisar muitas agências antes de comprar para conseguir um preço acessível. Tivemos sorte que conhecemos uma brasileira na rua e ela nos levou na agência que ela tinha comprado os passeios dela, por isso, e também pelo fato de estarmos em três, conseguimos um desconto bem bacana. Fechamos três passeios com essa agência e um com outra. Que foram os seguintes:

30/12: Lagunas Altiplânicas e Laguna de Chaxa: O passeio é das 6h30 até as 14h. Sem dúvidas um dos lugares mais bonitos que já vi. O lugar é muito alto, tem gente que passa mal, eu já estava acostumada desde dos passeios no Perú e também masquei folha de coca o tempo todo, então não tive muitos problemas, às vezes, sentia uma pressão no ouvido, mas passava logo. Na volta desse passeio nossa van foi parada pela polícia, e tivemos que ir para a delegacia, não sabemos qual foi a irregularidade, sei que ficamos lá até que chegou outra van da agência para levarmos de volta. No fim, não foi nada de grave.















No mesmo dia à tarde fizemos o passeio do Sandboard no Valle de la Muerte e Valle de la Luna, que também foi muito legal. Esse passeio vale muito a pena, eu fiquei cagando pra fazer o sandboard, mas depois que você vai a primeira vez, quer ir toda hora, é como ir num brinquedo no parque de diversões, o medo passa. Os Vales são lindos, no fim do passeio os guias levam o grupo no topo de uma das montanhas de terra para ver o pôr do sol e distribuem Pisco – bebida alcoólica típica do Chile – para a galera. Foi surreal!

casal no Valle de la Luna

(to be continued...)

Leia aqui a continuação




Nenhum comentário:

Postar um comentário

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Into the Wild (América do Sul) Chegando no Chile

Leia aqui o começo dessa aventura no Peru

Chegando em Arica, tudo que queríamos era achar um hostel baratinho só para tomarmos banho e descansarmos.

A viagem tinha sido super cansativa, o ônibus era de dois andares e pegamos acentos na parte de baixo – a pior merda – o ônibus já tinha vindo de outro lugar e tava lotado de nego peruano. Na hora que entramos no ônibus, quase morremos com o fedor de suor, as janelas estavam suadas e o lugar parecia uma sauna de tanto calor. Meo, nojento!!!! Pra completar os bancos eram muito apertados, ou seja, viajamos a noite toda super mal.

Rodamos um bocado para acharmos um hostel barato, até que achamos, bem perto da rodoviária, chuveiro frio mas beleza, pelo menos tava calor. Deu pra descansar, tomar um banho e organizar nossas malas. À noite pegamos o ônibus destino à San Pedro de Atacama (10 horas de viagem).

Pela manhã – 29/12/12 – chegamos em San Pedro, nosso destino final no Chile. Todos esses dias – desde que saímos de Puno no Peru - viajamos parando em cidades pequenas que não estavam no nosso roteiro turístico, parando somente pra descanso. No total foram 2 noites e 1 dia de viagem para chegarmos finalmente num lugar onde faríamos algum turismo.

Ao descer do ônibus aquela visão de deserto foi um pouco desesperadora, quando vi as ruas de terra e aquela poeira toda pensei na hora “Ai meo Deus, to no meio do nada, não vai ter nada pra fazer, não vai ter Wi-fi, nem balada, nem bar...”. Quando pesquisei sobre o lugar antes da viagem, vi relatos de pessoas contando que era um lugar super bacana e tinha restaurantes, bares, agitação etc, mas a Foguinho de Palha já tinha lido o contrário, que o lugar era desertão mesmo. Bom, meu desespero passou quando achamos o hostel e descobrimos que sim, tinha civilização naquele lugar. Descobrimos onde era a rua principal e fomos pra lá conhecer e procurar as agências para comprar os pacotes para os passeios.

Hora das dicas:

Os passeios são caros. Eu ouvi muita gente dizer que com merreca você conhece fácil nossos países vizinhos, em partes é verdade, se você conseguir uma passagem com desconto, ou com milhas, ficar em hostel ao invés de hotel, comer miojo... sim, você vai economizar uma bela grana. Entretanto, os passeios pelo Atacama, você tem que chorar muito e pesquisar muitas agências antes de comprar para conseguir um preço acessível. Tivemos sorte que conhecemos uma brasileira na rua e ela nos levou na agência que ela tinha comprado os passeios dela, por isso, e também pelo fato de estarmos em três, conseguimos um desconto bem bacana. Fechamos três passeios com essa agência e um com outra. Que foram os seguintes:

30/12: Lagunas Altiplânicas e Laguna de Chaxa: O passeio é das 6h30 até as 14h. Sem dúvidas um dos lugares mais bonitos que já vi. O lugar é muito alto, tem gente que passa mal, eu já estava acostumada desde dos passeios no Perú e também masquei folha de coca o tempo todo, então não tive muitos problemas, às vezes, sentia uma pressão no ouvido, mas passava logo. Na volta desse passeio nossa van foi parada pela polícia, e tivemos que ir para a delegacia, não sabemos qual foi a irregularidade, sei que ficamos lá até que chegou outra van da agência para levarmos de volta. No fim, não foi nada de grave.















No mesmo dia à tarde fizemos o passeio do Sandboard no Valle de la Muerte e Valle de la Luna, que também foi muito legal. Esse passeio vale muito a pena, eu fiquei cagando pra fazer o sandboard, mas depois que você vai a primeira vez, quer ir toda hora, é como ir num brinquedo no parque de diversões, o medo passa. Os Vales são lindos, no fim do passeio os guias levam o grupo no topo de uma das montanhas de terra para ver o pôr do sol e distribuem Pisco – bebida alcoólica típica do Chile – para a galera. Foi surreal!

casal no Valle de la Luna

(to be continued...)

Leia aqui a continuação




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba um e-mail quando o blog for atualizado