domingo, 20 de janeiro de 2013

Into the Wild (América do sul) Puno

Clique aqui para ler sobre Machu Picchu 

Puno realmente não tem nada de interessante, ainda mais porque chegamos e estava chovendo muito. A cidade é bem feia, calçadas apertadas e trânsito infernal. Compramos os passeios pra fazer no dia seguinte, nos enfiamos no hostel e não saímos mais. E quando eu achei que já tinha curado da diarreia  a maldita voltou. E lá vou eu novamente tomar remédio!

Pela manhã começou o tour para a Isla de Uros e Taquile. A primeira são ilhas flutuantes que os próprios nativos fazem – no lago Titicaca - com uma espécie de planta chamada totora. É tudo feito com essa planta: as ilhas, os barcos e eles até comem a planta, mil e uma utilidades. O lugar é bonito, eles preservam os costumes dos ancestrais, então as crianças e as mulheres usam aquelas saias coloridas e tranças, é interessante, mas não gostei que tivemos que pagar 10 soles cada só pra atravessar o lago de barco por 5 minutos, sendo que já tínhamos pagado pelo tour e não avisaram que teríamos que pagar mais coisas no local. Enfim, acabamos ficando um pouco de mal-humor também porque o lugar fedia muito.








Ainda bem que esse passeio durou no máximo uma hora e meia e de lá seguimos para a Ilha Taquile – bem maior e mais interessante. Demora duas horas de barco, mas o lugar é incrível. Essa ilha superou a anterior sem dúvida. Tinha uma galera massa fazendo esse tour junto com a gente, fizemos muitas amizades bacanas.





Chegamos de volta em Puno no fim da tarde, era aniversário da Foguinho de Palha, paramos numa confeitaria em frente ao nosso hostel e compramos umas fatias de bolo para comemorar. Com certeza um dos melhores bolos que já comi. A essa altura eu não estava mais sentindo dor de estômago e a diarreia não deu mais sinal de vida, mas mesmo que eu tivesse mal não deixaria de comer aquela belezura de bolo!!! Na mesma noite já partimos para Tacna.



Chegamos em Tacna de manhã e já pegamos um táxi para Arica (Chile). A viagem de táxi durou uma hora e custou 3 mil pesos chilenos para cada. Estávamos tristes por nossa jornada pelo Peru ter terminado, mas prontas para começar a segunda parte da aventura em território chileno.



                                       (to be continued...)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

domingo, 20 de janeiro de 2013

Into the Wild (América do sul) Puno

Clique aqui para ler sobre Machu Picchu 

Puno realmente não tem nada de interessante, ainda mais porque chegamos e estava chovendo muito. A cidade é bem feia, calçadas apertadas e trânsito infernal. Compramos os passeios pra fazer no dia seguinte, nos enfiamos no hostel e não saímos mais. E quando eu achei que já tinha curado da diarreia  a maldita voltou. E lá vou eu novamente tomar remédio!

Pela manhã começou o tour para a Isla de Uros e Taquile. A primeira são ilhas flutuantes que os próprios nativos fazem – no lago Titicaca - com uma espécie de planta chamada totora. É tudo feito com essa planta: as ilhas, os barcos e eles até comem a planta, mil e uma utilidades. O lugar é bonito, eles preservam os costumes dos ancestrais, então as crianças e as mulheres usam aquelas saias coloridas e tranças, é interessante, mas não gostei que tivemos que pagar 10 soles cada só pra atravessar o lago de barco por 5 minutos, sendo que já tínhamos pagado pelo tour e não avisaram que teríamos que pagar mais coisas no local. Enfim, acabamos ficando um pouco de mal-humor também porque o lugar fedia muito.








Ainda bem que esse passeio durou no máximo uma hora e meia e de lá seguimos para a Ilha Taquile – bem maior e mais interessante. Demora duas horas de barco, mas o lugar é incrível. Essa ilha superou a anterior sem dúvida. Tinha uma galera massa fazendo esse tour junto com a gente, fizemos muitas amizades bacanas.





Chegamos de volta em Puno no fim da tarde, era aniversário da Foguinho de Palha, paramos numa confeitaria em frente ao nosso hostel e compramos umas fatias de bolo para comemorar. Com certeza um dos melhores bolos que já comi. A essa altura eu não estava mais sentindo dor de estômago e a diarreia não deu mais sinal de vida, mas mesmo que eu tivesse mal não deixaria de comer aquela belezura de bolo!!! Na mesma noite já partimos para Tacna.



Chegamos em Tacna de manhã e já pegamos um táxi para Arica (Chile). A viagem de táxi durou uma hora e custou 3 mil pesos chilenos para cada. Estávamos tristes por nossa jornada pelo Peru ter terminado, mas prontas para começar a segunda parte da aventura em território chileno.



                                       (to be continued...)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Receba um e-mail quando o blog for atualizado