segunda-feira, 25 de abril de 2011

Sites de relacionamento


Nunca tinha passado pela minha cabeça fazer um cadastro num site de relacionamento, pelo contrário, achava uma coisa ridícula. Até chegar nos Estados Unidos e uma amiga me contar sobre um site que ela tinha cadastro e já tinha conhecido vários caras legais.

Pensei “Porque não?”. Fiz cadastro no tal site e todo dia eu checava minha caixa de mensagens pra ver se alguém tinha me escrito. E foi assim que conheci o primeiro americano que eu fiquei. Depois de algumas conversinhas pela net, encontrei ele num shopping perto de casa. Fiquei um pouco com medo e até levei duas amigas só pra ver o cara e ir embora, mas foi bobeira porque o cara era gente boa e estava ali realmente para um encontro e nada mais.

Eu estava supernervosa, era a primeira vez que estava saindo com um americano, eu tinha acabado de chegar nos Estados Unidos e meu inglês tava um lixo. Mas ele era tão bacana que a conversa fluiu super bem, conseguimos nos entender sem problemas. Fomos num bar/restaurante dentro do shopping e conversamos por horas.Vi que esse lance de sites de relacionamento era até que um bom negócio. E assim foi, tive outros encontros mais ou menos no mesmo esquema - no shopping, no bar/restaurante.

Era até que divertido navegar por esses sites, é muito engraçado as coisas que se vê. Cada um que parecia brincadeira, fotos bizarras, profiles idiotas, frases clichês etc e tal. Alguns mandavam mensagens com piadinhas americanas totalmente sem graça tipo “Vc sabe quanto pesa um urso polar?”. Eu não sei a resposta porque – obvio – não respondi esse cara. E tem os malucos também que mandam “...Eu sou muito bem de vida e procuro uma esposa, te darei tudo que quiser...”.

Mas às vezes conhecer alguém da net, pode ser desastroso. Uma certa vez encontrei um cara que além de não ser gatinho, como parecia nas fotos, era meio chato. Depois dessa experiência, fiquei mais esperta, marcava os dates na sexta ou no sábado lá pelas 7 da noite – hora de jantar – então, o cara pagava a janta e as bebidas. Se ele fosse feio e/ou chato, pelo menos eu tinha jantado de graça. (parece maldoso, mas com o salário que eu ganhava, uma janta de graça era lucro). Minhas amigas já ficavam me esperando de carro no estacionamento do shopping, se fosse o caso, eu já dava um “tchau, tenho que ir” para o cara e me mandava pra balada com elas.

No fim das contas conheci um cara que me fez até desistir dessa de sites de relacionamento. Conforme o perfil dele no site, ele era 3 anos mais velho que eu, e como eu só saio com cara mais novo, era a minha chance de testar uma coisa nova. Marquei o date, cheguei lá e descobri que na verdade ele era 7 anos mais velho, mas não aparentava e até que era gatinho.

Estavamos sentados no bar e a conversa começou ficar esquisita, e ele perguntava: “Vc prefere cozinhar ou limpar a cozinha? Gosta de gato ou cachorro? Prefere trabalhar fora ou ficar em casa olhando as crianças?” eu, com uma enorme cara de interrogação respondi “Peraí, essas perguntas estão um pouco estranhas para um primeiro encontro”. Conversa vai, conversa vem, ele lança “Levanta um pouco, por favor” – eu toda inocente levantei – ele pegou na minha mão me rodou e disse “É, vc tem um corpo legal”. Eu tratei de ir embora dali o mais rápido possível. O cara continuou no meu pé e eu resolvi dar outra chance. Saimos de novo, dessa vez para jantar, e ele só deu bola fora de novo.

Cardápio em inglês não é fácil de entender, são temperos e comidas estranhas que às vezes é um desafio saber o que é. Então para evitar de comer algo que me desse dor de barriga, ou ter que engolir algo super apimentado e pagar mô mico, eu pedi só uma salada. E ele lança a primeira pérola da noite “Meninas como vc sempre pedem salada quando saem com um cara e quando chegam em casa devoram a geladeira, né?”. Realmente eu ia chegar em casa e jantar de novo, porque uma saladinha não ia me sustentar a noite inteira, mas isso é comentário que se faça? Dei uma risadinha sem graça e disse “É que eu não estou com muita fome, hihi hihi” mas por dentro tava gritando “Nossa, cala a boca, otário”.

Depois de enfiar a salada goela abaixo o mais rápido que pude, disse que tinha que ir embora. O carro dele estava um pouco longe do restaurante, como o meu tava bem na porta ofereci uma carona até o carro dele, liguei o rádio e eu estava tocando o CD do Cansei de Ser Sexy, e comentei “Essa banda é lá da minha cidade” e o infeliz disse “Ela não tem ritmo nenhum pra cantar, parece que está falando a música”. Puta que pariu, que cara mala, além de tudo vem criticar a banda que eu gosto.

Depois desse date, o palhaço ficava me mandando mensagem direto me convidando pra ver apartamento com ele – ele disse que ia comprar um apê novo – depois me mandava mensagem perguntando se eu queria dar uma volta na BMW nova dele. Aff, achando que ia me impressionar. Eu inventava que estava fazendo um curso super difícil e tinha que estudar, ou que ia trabalhar até tarde e sempre declinava os convites dele. Até que um dia ele desistiu.

Ainda tenho cadastro nesse site, quando não tenho o que fazer acesso pra descontrair. Definitivamente, isso é uma coisa que pessoas solteiras deveriam conferir, se não der certo com ninguém, pelo menos vai te garantir boas risadas.

PS: Galera, o template do blog está em reforma, eu não sei se está sendo possivel comentar, caso vc não consiga, please, me mande um e-mail: fale.com.mari@hotmail.com. THANKS ;)

2 comentários:

  1. "Mariiiiiiiiiizinha, adorei o post, como sempre, aliás! É sempre bom ler sobre suas aventuras com os bozos da vida! Me divirto muitoooooo!!! But, guess what? I'm still waiting for Babi ahahahahaha Como Presidente do seu gigantesco fã-clube, estou doida pra ler sobre uma história da qual participei! Se inspira ai e manda ver! Seus fãs agradecem!" Maria Clara

    ResponderExcluir

segunda-feira, 25 de abril de 2011

Sites de relacionamento


Nunca tinha passado pela minha cabeça fazer um cadastro num site de relacionamento, pelo contrário, achava uma coisa ridícula. Até chegar nos Estados Unidos e uma amiga me contar sobre um site que ela tinha cadastro e já tinha conhecido vários caras legais.

Pensei “Porque não?”. Fiz cadastro no tal site e todo dia eu checava minha caixa de mensagens pra ver se alguém tinha me escrito. E foi assim que conheci o primeiro americano que eu fiquei. Depois de algumas conversinhas pela net, encontrei ele num shopping perto de casa. Fiquei um pouco com medo e até levei duas amigas só pra ver o cara e ir embora, mas foi bobeira porque o cara era gente boa e estava ali realmente para um encontro e nada mais.

Eu estava supernervosa, era a primeira vez que estava saindo com um americano, eu tinha acabado de chegar nos Estados Unidos e meu inglês tava um lixo. Mas ele era tão bacana que a conversa fluiu super bem, conseguimos nos entender sem problemas. Fomos num bar/restaurante dentro do shopping e conversamos por horas.Vi que esse lance de sites de relacionamento era até que um bom negócio. E assim foi, tive outros encontros mais ou menos no mesmo esquema - no shopping, no bar/restaurante.

Era até que divertido navegar por esses sites, é muito engraçado as coisas que se vê. Cada um que parecia brincadeira, fotos bizarras, profiles idiotas, frases clichês etc e tal. Alguns mandavam mensagens com piadinhas americanas totalmente sem graça tipo “Vc sabe quanto pesa um urso polar?”. Eu não sei a resposta porque – obvio – não respondi esse cara. E tem os malucos também que mandam “...Eu sou muito bem de vida e procuro uma esposa, te darei tudo que quiser...”.

Mas às vezes conhecer alguém da net, pode ser desastroso. Uma certa vez encontrei um cara que além de não ser gatinho, como parecia nas fotos, era meio chato. Depois dessa experiência, fiquei mais esperta, marcava os dates na sexta ou no sábado lá pelas 7 da noite – hora de jantar – então, o cara pagava a janta e as bebidas. Se ele fosse feio e/ou chato, pelo menos eu tinha jantado de graça. (parece maldoso, mas com o salário que eu ganhava, uma janta de graça era lucro). Minhas amigas já ficavam me esperando de carro no estacionamento do shopping, se fosse o caso, eu já dava um “tchau, tenho que ir” para o cara e me mandava pra balada com elas.

No fim das contas conheci um cara que me fez até desistir dessa de sites de relacionamento. Conforme o perfil dele no site, ele era 3 anos mais velho que eu, e como eu só saio com cara mais novo, era a minha chance de testar uma coisa nova. Marquei o date, cheguei lá e descobri que na verdade ele era 7 anos mais velho, mas não aparentava e até que era gatinho.

Estavamos sentados no bar e a conversa começou ficar esquisita, e ele perguntava: “Vc prefere cozinhar ou limpar a cozinha? Gosta de gato ou cachorro? Prefere trabalhar fora ou ficar em casa olhando as crianças?” eu, com uma enorme cara de interrogação respondi “Peraí, essas perguntas estão um pouco estranhas para um primeiro encontro”. Conversa vai, conversa vem, ele lança “Levanta um pouco, por favor” – eu toda inocente levantei – ele pegou na minha mão me rodou e disse “É, vc tem um corpo legal”. Eu tratei de ir embora dali o mais rápido possível. O cara continuou no meu pé e eu resolvi dar outra chance. Saimos de novo, dessa vez para jantar, e ele só deu bola fora de novo.

Cardápio em inglês não é fácil de entender, são temperos e comidas estranhas que às vezes é um desafio saber o que é. Então para evitar de comer algo que me desse dor de barriga, ou ter que engolir algo super apimentado e pagar mô mico, eu pedi só uma salada. E ele lança a primeira pérola da noite “Meninas como vc sempre pedem salada quando saem com um cara e quando chegam em casa devoram a geladeira, né?”. Realmente eu ia chegar em casa e jantar de novo, porque uma saladinha não ia me sustentar a noite inteira, mas isso é comentário que se faça? Dei uma risadinha sem graça e disse “É que eu não estou com muita fome, hihi hihi” mas por dentro tava gritando “Nossa, cala a boca, otário”.

Depois de enfiar a salada goela abaixo o mais rápido que pude, disse que tinha que ir embora. O carro dele estava um pouco longe do restaurante, como o meu tava bem na porta ofereci uma carona até o carro dele, liguei o rádio e eu estava tocando o CD do Cansei de Ser Sexy, e comentei “Essa banda é lá da minha cidade” e o infeliz disse “Ela não tem ritmo nenhum pra cantar, parece que está falando a música”. Puta que pariu, que cara mala, além de tudo vem criticar a banda que eu gosto.

Depois desse date, o palhaço ficava me mandando mensagem direto me convidando pra ver apartamento com ele – ele disse que ia comprar um apê novo – depois me mandava mensagem perguntando se eu queria dar uma volta na BMW nova dele. Aff, achando que ia me impressionar. Eu inventava que estava fazendo um curso super difícil e tinha que estudar, ou que ia trabalhar até tarde e sempre declinava os convites dele. Até que um dia ele desistiu.

Ainda tenho cadastro nesse site, quando não tenho o que fazer acesso pra descontrair. Definitivamente, isso é uma coisa que pessoas solteiras deveriam conferir, se não der certo com ninguém, pelo menos vai te garantir boas risadas.

PS: Galera, o template do blog está em reforma, eu não sei se está sendo possivel comentar, caso vc não consiga, please, me mande um e-mail: fale.com.mari@hotmail.com. THANKS ;)

2 comentários:

  1. "Mariiiiiiiiiizinha, adorei o post, como sempre, aliás! É sempre bom ler sobre suas aventuras com os bozos da vida! Me divirto muitoooooo!!! But, guess what? I'm still waiting for Babi ahahahahaha Como Presidente do seu gigantesco fã-clube, estou doida pra ler sobre uma história da qual participei! Se inspira ai e manda ver! Seus fãs agradecem!" Maria Clara

    ResponderExcluir

Receba um e-mail quando o blog for atualizado