sexta-feira, 25 de junho de 2010

O picadeiro não pode parar: as últimas pérolas dos palhaços.


Vocês sabiam que o livro “Homem é tudo palhaço” foi lançado? O livro surgiu do blog Homem é Tudo Palhaço onde as leitoras e as próprias autoras do blog relatam inusitadas pérolas dos artistas circenses, as histórias são verídicas. É hilário, recomendo vocês conferirem.

Faz tempo que eu não falo mal dos nossos palhacinhos queridos por aqui, então hoje fiz outro post especial depois de ter coletado mais algumas palhaçadas que eles adoram apresentar no nosso picadeiro.

Começando pelo número circense mais recente e que aconteceu no meu picadeiro. O protagonista da palhaçada foi um otário que conheci na praia no último feriado, mas eu já tinha notado que ele era um palhaço pelas atitudes dele, já comecei a desconfiar quando, antes de me levar pro seu apê, o espertalhão me convidou pra ir pro Hawai...pronto, ai ele cagou total, ele forçou o estilo estou-sendo-fofo-só-pra-te-comer, putz e justo com quem? Mas, como eu já tava no meio do caminho e como diz uma ex colega de trabalho “já tô aqui, já tá pago, já peguei coisa pior, tem todos dentes na boca” eu continuei a jornada até o apê dele. Quando chegou lá percebi que ele tava querendo fazer umas graças comigo e com a minha outra amiga francesa, cortei o barato do palhacinho logo. Na manhã seguinte ele me tratou super frio e ainda por cima o peguei secando a bunda da francesa, eu cheguei até a comentar com a amiga brasileira que tava junto. Anyway, a brasileira tinha beijado o amigo do palhacinho e continuou ficando com ele depois do feriado na praia, tanto é que no final de semana que vem ela vai pra cidade dele visitá-lo, ai numa conversa pelo Facebook o peguete dela vira e lança “Ow, o Broxanildo (pseudônimo esdruluxo que inventei para caracterizar o palhaço) pediu para você trazer sua amiga” e ela perguntou “A Mari, a brasileira?” e ele “Não, a francesa” e ela “¬¬”. Gente, esse merece ou não merece ser promovido a, pelo menos, Coordenador do picadeiro?



Esses dias eu estava sussa em casa quando chega uma mensagem no meu celular “Oi, cheguei da Europa, vamos ver se vc se lembra de mim”. Eu tinha certeza absolutíssima que não conhecia ninguém que tinha ido para a Europa e respondi a mensagem questionando quem era. Descobri que o palhaço era amigo de um cara que eu tinha conhecido num bar, nesse dia eu fiquei horas conversando com um gatinho e no fim chegou um amigo dele alemão (era o cão chupando manga) e conversando com a gente, comentou que ia pra Alemanha de férias no dia seguinte. Quando saquei meu celular da bolsa para pegar o número do bonitinho, o amigo intrometido sacou o dele e pediu meu número e eu fiz aquela cara de cocô (mole ainda por cima) mas não quis ser mal educada e dei o número, não achei que o cara ia ser tão sem-noção de me mandar mensagens sabendo que eu ia supostamente ser peguete do amigo dele, mas ele mandou mensagem mesmo assim. Muito provavelmente esse palhaço tava pensando que eu não me importaria de sair com ele mesmo depois de horas flertando com o amigo dele. Foi uma palhaçada mesmo, viu!

Ontem fui almoçar com uma amiga, e ela me contou que conheceu um gatinho na rua quando estava saindo de uma balada, ela deu carona pra ele e acabaram ficando. O cara era maior belezinha, e ela pensou “Opa, lucrei essa noite”. O cara não parou de entrar em contato com ela então marcaram de se ver na semana, ela se arrumou toda achando que eles iam jantar, e foi buscá-lo numa estação de metrô, chegou lá o cara fez ela estacionar numa escola e contou que não poderia ficar passeando com ela porque tinha uma namorada que morava com ele, mas que tinha gostado muito de ficar com ela, que nunca tinha sentido uma química tão forte e esses discursos circenses que já conhecemos de cor e salteado. Como disse anteriormente “já tô aqui, já tá pago, já peguei coisa pior, tem todos dentes na boca” ela ficou com o cara de novo, e durante a semana toda o cara saia de casa dizendo pra namorada que ia correr, mas ia encontrar a minha amiga. Ela é solteira e ainda por cima logo logo vai embora dos Estados Unidos, vc acha que ela tá ligando? O palhaço é que deveria respeitar a namorada, mas...homem é tudo palhaço e isso nunca vai mudar.

3 comentários:

  1. Com certeza Mari, homem é tudoo palhaço...
    Conheci o blog das meninas pelo seu e amei, elas foram no jô soares, vc viu?foi hilárioo
    É dificil a vida de empresária circense =)
    bjos

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga empresária circense, ri demaissssss com o "já tô aqui, já tá pago, já peguei coisa pior, tem todos os dentes na boca" lmao!!! Vou olhar o blog q vc falou e depois ver o livro pra comprar. Bjs da sua amiga aposentada faz tempo como empresária circense.

    ResponderExcluir
  3. ai mari...se uma hora eu te contar sobre os palhaços q cam na minha vida vc nao vai acreditar..um 3 vezes pior q o outro....

    ResponderExcluir

sexta-feira, 25 de junho de 2010

O picadeiro não pode parar: as últimas pérolas dos palhaços.


Vocês sabiam que o livro “Homem é tudo palhaço” foi lançado? O livro surgiu do blog Homem é Tudo Palhaço onde as leitoras e as próprias autoras do blog relatam inusitadas pérolas dos artistas circenses, as histórias são verídicas. É hilário, recomendo vocês conferirem.

Faz tempo que eu não falo mal dos nossos palhacinhos queridos por aqui, então hoje fiz outro post especial depois de ter coletado mais algumas palhaçadas que eles adoram apresentar no nosso picadeiro.

Começando pelo número circense mais recente e que aconteceu no meu picadeiro. O protagonista da palhaçada foi um otário que conheci na praia no último feriado, mas eu já tinha notado que ele era um palhaço pelas atitudes dele, já comecei a desconfiar quando, antes de me levar pro seu apê, o espertalhão me convidou pra ir pro Hawai...pronto, ai ele cagou total, ele forçou o estilo estou-sendo-fofo-só-pra-te-comer, putz e justo com quem? Mas, como eu já tava no meio do caminho e como diz uma ex colega de trabalho “já tô aqui, já tá pago, já peguei coisa pior, tem todos dentes na boca” eu continuei a jornada até o apê dele. Quando chegou lá percebi que ele tava querendo fazer umas graças comigo e com a minha outra amiga francesa, cortei o barato do palhacinho logo. Na manhã seguinte ele me tratou super frio e ainda por cima o peguei secando a bunda da francesa, eu cheguei até a comentar com a amiga brasileira que tava junto. Anyway, a brasileira tinha beijado o amigo do palhacinho e continuou ficando com ele depois do feriado na praia, tanto é que no final de semana que vem ela vai pra cidade dele visitá-lo, ai numa conversa pelo Facebook o peguete dela vira e lança “Ow, o Broxanildo (pseudônimo esdruluxo que inventei para caracterizar o palhaço) pediu para você trazer sua amiga” e ela perguntou “A Mari, a brasileira?” e ele “Não, a francesa” e ela “¬¬”. Gente, esse merece ou não merece ser promovido a, pelo menos, Coordenador do picadeiro?



Esses dias eu estava sussa em casa quando chega uma mensagem no meu celular “Oi, cheguei da Europa, vamos ver se vc se lembra de mim”. Eu tinha certeza absolutíssima que não conhecia ninguém que tinha ido para a Europa e respondi a mensagem questionando quem era. Descobri que o palhaço era amigo de um cara que eu tinha conhecido num bar, nesse dia eu fiquei horas conversando com um gatinho e no fim chegou um amigo dele alemão (era o cão chupando manga) e conversando com a gente, comentou que ia pra Alemanha de férias no dia seguinte. Quando saquei meu celular da bolsa para pegar o número do bonitinho, o amigo intrometido sacou o dele e pediu meu número e eu fiz aquela cara de cocô (mole ainda por cima) mas não quis ser mal educada e dei o número, não achei que o cara ia ser tão sem-noção de me mandar mensagens sabendo que eu ia supostamente ser peguete do amigo dele, mas ele mandou mensagem mesmo assim. Muito provavelmente esse palhaço tava pensando que eu não me importaria de sair com ele mesmo depois de horas flertando com o amigo dele. Foi uma palhaçada mesmo, viu!

Ontem fui almoçar com uma amiga, e ela me contou que conheceu um gatinho na rua quando estava saindo de uma balada, ela deu carona pra ele e acabaram ficando. O cara era maior belezinha, e ela pensou “Opa, lucrei essa noite”. O cara não parou de entrar em contato com ela então marcaram de se ver na semana, ela se arrumou toda achando que eles iam jantar, e foi buscá-lo numa estação de metrô, chegou lá o cara fez ela estacionar numa escola e contou que não poderia ficar passeando com ela porque tinha uma namorada que morava com ele, mas que tinha gostado muito de ficar com ela, que nunca tinha sentido uma química tão forte e esses discursos circenses que já conhecemos de cor e salteado. Como disse anteriormente “já tô aqui, já tá pago, já peguei coisa pior, tem todos dentes na boca” ela ficou com o cara de novo, e durante a semana toda o cara saia de casa dizendo pra namorada que ia correr, mas ia encontrar a minha amiga. Ela é solteira e ainda por cima logo logo vai embora dos Estados Unidos, vc acha que ela tá ligando? O palhaço é que deveria respeitar a namorada, mas...homem é tudo palhaço e isso nunca vai mudar.

3 comentários:

  1. Com certeza Mari, homem é tudoo palhaço...
    Conheci o blog das meninas pelo seu e amei, elas foram no jô soares, vc viu?foi hilárioo
    É dificil a vida de empresária circense =)
    bjos

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga empresária circense, ri demaissssss com o "já tô aqui, já tá pago, já peguei coisa pior, tem todos os dentes na boca" lmao!!! Vou olhar o blog q vc falou e depois ver o livro pra comprar. Bjs da sua amiga aposentada faz tempo como empresária circense.

    ResponderExcluir
  3. ai mari...se uma hora eu te contar sobre os palhaços q cam na minha vida vc nao vai acreditar..um 3 vezes pior q o outro....

    ResponderExcluir

Receba um e-mail quando o blog for atualizado