quarta-feira, 26 de maio de 2010

Verão vêm ni mim!!!


Minha host me disse hoje de manhã “Só mais 21 dias de aula, Mari. E estamos livres”. Fiquei feliz porque me toquei que Junho já tá ai, as aulas das crianças estão acabando, o Verão está chegando, e como diz uma comunidade no Facebook “I'm looking forward to Summer 2010” (Eu aguardo o Verão que está por vir). Equanto pra a maioria das Aupairs o Verão é um inferno – porque as crianças não tem aula – pra mim é um paraíso, porque a minha chefe trabalha em escola e consequentemente ela fica de férias também e me dá umas folgas a mais. Bom, o ano passado foi assim, esse ano, disse ela que vai ser a mesma coisa, só espero que ela cumpra o que disse.

O Verão é o melhor “evento” que acontece nesse país. As pessoas desentocam das casas, escuresse só às 8 da noite, só se vê carros conversíveis e motos por todo lado, caras sarados correndo sem camisa, os clubes de piscina abrem, os parques ficam cheio de gente fazendo picnic e praticando esportes, as baladas abrem o rooftop (a parte de cima do estabelecimento que é ao ar livre) os hotéis chiques promovem festas também no rooftop, muitas festas na piscina, festa nos barcos, fim de semana na praia, e claro, para as brasileiras, convite para participar dessas coisas é o que não falta.

Eu também vou poder tirar férias e vou ficar 10 dias na Califórnia, na verdade eu precisava de 30 dias longe disso aqui, só para me recuperar do stress que eu entrei e até agora não consegui sair. Mas como Aupairs são escravas disfarçadas e ainda não inventaram uma lei áurea para nós, vamos nos contentar com só 10 dias de férias por ano. Até agora, duas amigas muito queridas já confirmaram que vão comigo, não vejo a hora de esquecer da vida e cair na putaria que é o Verão e me renovar pra enfrentar mais um Fall e metade de um Winter até essa escravidão acabar, finalmente!

Foto: Eu em Miami no Verão do ano passado. Não vejo a hora de repetir a dose, dessa vez na West Coast, hell yeah!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Contrata-se um PALHAÇO.


E o meu Circo continua numa rotatividade de funcionários grande, sei que é um pouco conturbado para qualquer empresa ficar perdendo funcionários, mas é com honra que anuncio: O palhaço protagonista foi finalmente demitido.

Há 2 anos e meio fiquei com um palhaço que tinha acabado de terminar um conturbado namoro, eu encanei nele e, como era de se esperar, ele voltou com a ex. Eu sumi do mapa, mas ele volta e meia aparecia na minha frente só pra xeretar minha vida. Quase 1 ano depois, eu vim embora pros Estados Unidos e o palhaço tornou a entrar em contato comigo, ele ainda estava com a tal, mas falava que era eu quem estava em seus pensamentos – Bullshit. Nessa, a fulana terminou com ele, o palhaço ficou aos prantos, me ignorou, não entrou mais em contato comigo e correu atrás dela, pensei “Foda-se, acabei de chegar na América, esqueço rapidinho” – Bullshit again! Passei o primeiro ano de Aupair putanhando que só, mas não o esqueci.

Depois dele ter se recuperado do pé na bunda que a ex deu – quase um ano depois – tornou a me contatar, pediu desculpa e disse que não me tirava da cabeça. Só que nessa, o Bozo já tava namorando com outra, mas continuava com mesma conversinha de sempre “quem eu gosto de verdade é vc”. Eu, muito otária, acreditei, mas botei na parede e disse que se eu não visse atitudes da parte dele (terminar o namoro) eu não acreditaria, e ele optou por continuar com ela. Fala se não é um palhaço de mão-cheia. Na verdade eu sempre fui a step, caso ele sofresse um pézão da namorada da vez, a otária aqui tava de stand by, mas como eu não estou pra ficar no banco de reserva de novo, tomei uma decisão e demiti o palhaço.

Ele era um ótimo profissional, de todos os palhaços que eu já assinei a carteira, ele era o que mais me fazia rir, porque fez cada palhaçada que ninguém acredita. Mas as coisas não funcionam do jeito que a gente quer e agora, para me ajudar esquece-lo, procuro um substitudo para esse cargo. Exigências:

Bom sexo
Papo cabeça (inteligente)
Criativo
Educado
Cavalheiro
Cheiroso
Higiênico
Ter “APM” (A Pegada Monstra)
Ter atitude
Sem frescura (tem nojinho de sexo oral ou outros nojinhos? não serve)
Bom gosto musical e para filmes
Engraçado (claro, para ser palhaço tem que ser)
Gostar de sair
Que saiba surpreender
Romântico e sensível mas sem “chicletismo”
Corpo: Magro ou definido (não mto forte e nem gordurinhas a mais. Desculpe, gosto é gosto)

As exigências são muitas, mas ofereço bons benefícios e depois de 3 meses de experiência assino a carteira ;)

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Tenho mesmo cara de idiota!


Um tempinho atrás, conversando no MSN com um cara que eu já peguei, descobri que ele leu meu blog e ficou impressionado com os meus relatos. Perguntei porque e pelo que ele respondeu, a idéia que ele tinha de mim era “a garota santinha” e meio que mudou essa visão depois de ler as minhas fortes opiniões sobre os homens e minhas aventuras de piriguete.

Depois disso, descobri que outro ex peguete também leu o blog e teve mais ou menos a mesma opinião, ficou meio de cara com as minhas histórias de “pegação”. Foi ai que eu me toquei porque sou vitíma de tanta palhaçada: os caras ACHAM que eu sou idiota.

Eu concordo que ser vaca com todos os caras é demais, não tem necessidade de pilantrar só porque vc tem medo do cara te sacanear. Mas também não é preciso ser a santinha e virar o alvo preferido dos cafajestes. Eu odeio essa parte, mas a relação Homem x Mulher é um jogo, e nessa hora é que temos que saber jogar. Se vc perceber que o cara só quer fanfarrar, vc tem que fanfarrar também. Se vc perceber que tá toda apaixonadinha e o cara não tá no mesmo pique, saia fora. Se vc se apaixonou pelo cara e o cara por vc, BINGO. Não é difícil, a gente que complica.

O que eu acho mais engraçado nos homens é que eles acham que mulheres que também tem seus momentos de fanfarrice não valem nada e não servem pra namorar. Pelo menos eu, sei onde devo começar e onde devo parar a piriguetagem. Se eu tô vendo que o cara só me liga nas sextas-feiras às 11 da noite, pow, é claro que também só vou lembrar dele quando eu tiver “beliscando azuleijo” (como diz uma ex colega de trabalho). Mas se eu ver que o interesse dele vai além das minha partes íntimas, não vô sacanear, né?

Infelizmente até hoje existe aquele pensamento machista que confunde mulher que curte a vida com aquelas que nascem com o espírito da piranha, essas ai sim, vão ficar a vida inteira na putaria, namorando ou casadas continuarão dando pro chefe, pro vizinho, pro carteiro etc.

Tenho um grupo de amigos intutulados “Os fanfarrões”, só tem homem no grupo, adivinha quem foi a única mulher que eles aceitaram que levassem o título de “A fanfarrona”. Sim, essa que vos fala, mas nem por isso vou pular cerca com o vizinho, com o carteiro, com quem for, quando eu achar o cara certo e resolver sussegar ou ter uma família. Né não???

terça-feira, 18 de maio de 2010

Homem bocó ninguém merece


Uma das histórias mais engraçadas que vivi aqui eu tava com uma amiga (infelizmente ela já voltou pro Brasil, porque ela faz muita falta aqui) que estava pegando um carinha que morava com vários roommates. Um dia resolvi ir com ela na casa dele, ele tinha chamado pra ir lá porque tava rolando meio que uma festinha, nessa conheci um dos roommates dele que era uma gracinha.

Ir na casa do tal virou moda, todo domingo no fim da tarde a gente tava lá batendo cartão. E foi ai que peguei super amizade com o tal do roommate gracinha, trocamos telefone, ficamos no maior lenga-lenga, o cara era tímido, mas eu sabia que ele tava na minha, então pensei “tenho que bolar um plano pra pegar esse mole”. Ai a minha amiga comentou com o peguete dela e ele disse “Demorô, vou agitar”.

Num belo domingo à noite, eu e ela tava rodando pela cidade, sem ter o que fazer, o peguete dela ligou e disse “Cola aqui agora com a Mari, estamos só eu e o Fulano”. Pronto e o esquema tava armado. Estavamos o dia todo na rua, meio desarrumadas e ai uma olhou pra cara da outra e disse “Putz, o que vc acha que eles vão querer? Fudeu, quer dizer, não fudeu nada porque não tô depilada” e caimos na gargalhada!

Ela me perguntou “Mari, vc não tem uma gillette ai não?” tinhamos voltado a poucos dias de Atlantic City e minha mala ainda tava no carro, então respondi “Nossa, até tenho, vê ai na minha necessarie” e lá estava a gillette, mas o que fariamos com uma gillette no meio da rua? Foi ai que avistamos uma 7 Eleven, entramos e pedimos para usar o banheiro, eu nunca ri tanto na minha vida, de lá saimos com dor no estômago de tanto rir e super depiladas.

Quando chegamos na casa dele, minha amiga subiu pro quarto do peguete dela e foi feliz, agora eu...fiquei na sala com o outro e NEM um mísero beijo rolou. O cara era tão mole, mas tão mole que eu resolvi beber umas cervejas pra ficar mais cara de pau, dei váááááárias indiretas, me inclinava em direção dele, chegava perto pra falar, dava sorrisinhos, encostava nele quando falava, ou seja, linguagem corporal trabalhando a todo vapor...e o cara NEM. PQP, se depilar no banheiro da 7 Eleven para o manézão não fazer nada, minha amiga desacreditou.

Eu desencanei porque depois dessa percebi que ele era bem bocózão, e vcs acreditam que ATÉ HOJE ele me manda mensagens querendo sair? Até trato ele como um bom amigo, mas não tenho mais paciência pra molenga desse jeito não, pelo amor né?!

quarta-feira, 12 de maio de 2010

O egoísta ou o aprendiz?


Nunca relatei experiências sexuais aqui, já tive cada uma comédia que vocês certamente iriam raxar o bico, mas convenhamos que esses assuntos não se fala assim tão escancaradamente num blog público que a minha identidade está à mostra, né? Mas vou abordar o assunto meio em off, porque depois de uns acontecimentos e umas conversas com algumas amigas, veio na minha cabeça a questão do tópico.

Mulher gosta de caras “fofos”. O que é um cara “fofo”? Está mais que comprovado que gostamos de ser bajuladas, receber carinho e atenção, nem que for uma coisa falsa estilo “tô sendo fofo porque só quero te comer”. Afinal das contas, caras grosseiros e estúpidos, muito raramente conseguem chegar nos finalmentes com uma garota.

Eu, pelo menos, quando tô saindo com um cara fofo depois de poucos encontros eu já tô tipo “ta bom, vc já provou que merece, vamos logo ao que interessa?”. Foi nessa que sai com um cara que era “maior belezinha” (como diz uma amiga do interior), mas na hora do “vamos ver” a beleza não ajudou e a fofura tomou doril. Ele não era inexperiente, sabia muito bem o que estava fazendo, o problema era... e o gozo alheio, onde fica? O cara era muito egoísta, só fazia o que dava na telha dele, se eu tava curtindo ou não, era problema meu. E no final de tudo virava de bunda e simplismente me ignorava e ainda por cima puxava meu lençol. ¬¬

Depois que desencanei do egoísta, o seguinte foi o contrário dele: mega fofo, carinhoso e atencioso mas sem muitas abilidades sexuais. Mas, apesar disso, o garoto mega se empenhou para ajudar na gozada alheia e não me tratou como se eu fosse um travesseiro a mais jogado na cama depois do serviço completo.

Com várias amigas já aconteceu o mesmo, e todas tem a mesma opinião. Claro que ninguém vai virar pro parceiro, antes de começarem a transar, e dizer “Olha, no oral eu gosto devagar no começo e intenso depois dos primeiros 30 segundos, eu também não gosto de ficar na mesma posição mais que 5 minutos, já na penetração por favor, bombadas rápidas...” mas é essencial que ambos prestem atenção no outro para entrar num ritmo, perguntar se necessário ou falar o que gosta, mas atenção, também não vai ficar dando instruções o tempo todo durante o sexo porque é broxante.

Entre essas duas experiências que tive, eu fico com o mais atensioso sem dúvida, porque, tenho certeza que só mais umas treinadinhas e ele aprende rapidinho. O egoísta me infernizava pra eu ir na casa dele, pensei “Oh cara folgado, além de só pensar no gozo próprio ele acha que serei pussy delivery e vou ficar indo na casa dele toda semana” , foi ai que dei um ponto final e nunca mais. Afinal o sexo é prazer para dois, buracos pra ele se divertir sozinho ele vai achar em qualquer esquina. Se é que vcs me entendem!! (HaushHAhashuAH)

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Hetero aviadado?


Depois de tantas decepções eu já desisti de acreditar que um dia ficarei com um cara que não vai soltar uma pérola ou fazer alguma palhaçada. Pois bem, eu reclamo mas sei que é impossível viver sem esses palhaços então quando conheço algum gatinho eu penso "Ah, vô pegar esse palhaço ai, se não prestar, pelo menos presta para as necessidades básicas". Só que depois de uns episódios que aconteceram eu cheguei a uma conclusão muito triste: até para necessidades básicas essas criaturas não tão prestando. Tenho certeza que vocês estão pensando "Xiiii, tem pegado ruím de cama, é Mari??". Bom, o negócio não é isso, pior ainda, o negócio nem chega aos finalmentes. O que aconteceu foi o seguinte:

Uma amiga minha, antes de vir pra cá, tinha pegado um carinha da Faculdade e desde que ela botou os pés nos Estados Unidos eles não paravam de se comunicar por MSN, trocando aquelas mensagens engraçadinhas, estilo "I know you want me, You know I wantcha". Completados 6 meses de sofrimento na Terrinha do Tio San, ela resolveu ir para o Brasil de férias e já avisou pra ele "Fulano, to chegando por ai, vamos dar uns pegas", e o cara passou o telefone dele e tals, abraçando a idéia e dizendo que já tava tudo marcado. Quando foi 2 ou 3 dias antes do embarque dela, o cara sumiu do MSN e internet no geral, quando ela desembarcou no Brasil ligou pro celular do palhaço, o número que ele tinha dado não funcionava. Ligou na casa dele, deixou recado...NADA. Ela não conseguiu encontrar ele no Brasil e voltou pra cá sem dar os pegas no dito cujo. Isso que os esquemas tavam fortes, até uma pernoite no "MetiDonald's" eles tinham combinado. O que aconteceu com o belezinha eu não sei, porque esqueci de perguntar pra ela, mas que é um viado correndo de mulher é.

Uma outra amiga conheceu um cara pelo site, o cara morava a 1 hora de distância da cidade dela, e mesmo assim, foi encontra-la num bar perto da casa dela. Eles tiveram
um date bem agradável e continuaram o contato. Depois de uns 2 ou 3 encontros, ela o chamou para vir pra sua cidade no fim de semana para eles fazerem algo, e logo avisou que sua amiga tinha ido viajar e deixado a chave do apartamento com ela, isso significava que, eles teriam um apê SÓ para eles "dormirem". Ele respondeu que sim, claro, estaria lá, que não via a hora de estar com ela...Tudo conversinha. No dia X, ela mandou mensagem confirmando o horário que ele ia vir e onde iriam se encontrar, o cara simplismente não respondeu, ela mandou outra mensagem - só pra não ficar aquela dúvida "será que ele recebeu?" - mas NADA novamente. Depois de umas semanas, o palhaço manda mensagem pedindo desculpa pelo sumiço, que foi um trouxa e queria ve-la em breve. Analisem comigo um cara que não dá satisfação nenhuma pra uma mulher que o chamou pra ficarem SOZINHOS num apê. Vai pra puta que pariu, né?



Bom, hora de contar a MINHA experiência, que foi com o palhaço mais recente. Ele mora meio longe de mim, mesmo assim vive me mandando mensagem querendo me ver. Numa dessas mensagens respondi que eu tinha uma house party pra ir no sábado e perguntei se ele queria ir. Bom, como eu sei que as condições para ele não são boas (a pessoa não tem carro) eu fui generosa e me ofereci de ir buscá-lo e levá-lo no dia seguinte com a condição que, depois da festa, a gente dormisse num hotel - anexo: não coloquei aspas no 'dormir' porque pretendia beber e não sabia o estado que chegariamos da festa, mas a intenção, pelo menos minha, não era dormir...claro! Haushaushaushas - mas depois de contados no relógio 30 minutos que eu mandei a mensagem, a criatura responde "Ah Sounds Ok" - quando vc fala que algo é ok é porque não é lá aquelas coisas boa - ai ele terminou a mensagem dizendo que precisava confirmar se ele tinha algo pra fazer no domingo e bla bla bla. Ou seja, dando desculpa esfarrapada. O problema desse bozo eu não sei, primeiro porque quem mandou mensagem primeiro foi ele, perguntando se eu tava free no sábado, eu fiz o favor de convidá-lo pra festa que eu tinha em vista e AINDA POR CIMA me propus a ir buscar e levar a criança. Pode ser que ele não tem dinheiro para pagar o hotel, mas aí, nesse caso se eu fosse ele me matava, porque aqui não tem Motel mô caro, que nem no Brasil, cheio de rococó só pra dar umas. Aqui Motel e Hotel dá praticamente na mesma, é só pra se hospedar mesmo e eu tava pensando num hotelzinho barato, tipo 40/50 dólares uma noite, perto de onde a festa ia ser. Pode ser também que ele é folgado mesmo e PENSA que eu vou ficar dirigindo uma hora todo fim de semana só pra vê-lo.

Enfim, na próxima vez que eu tiver cogitando a possibilidade de pegar algum artista circense para "necessidades básicas" vou ter que perguntar se ele vai completar o serviço, ou vai dar um de hetero aviadado e correr, dependendo da resposta eu já saio fora antes mesmo de beijar.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Leis bizarras (Cadê o carona, porra?!?!)


Tudo bem que a segurança tem que ser levada à sério, mas é cada lei que a gente se depara aqui nos Estados Unidos que é de cair do cú da bunda. Uma vez o programa 15 Minutos, na MTV, fez um especial tirando um sarro dos americanos sobre as leis bizarras que eles tem aqui. Claro, que muitas são difíceis de acreditar por conta do tamanho da cretinisse, mas eu andei pesquisando na internet e achei num site uma explicação para isso:

"Muitas leis são antigas, não aplicadas ou deslocadas porque o contexto a que se referem mudou. Por exemplo, na Carolina do Norte uma lei proíbe reuniões em que as pessoas usem máscaras. Hoje parece estranho, mas a lei nada mais era do que uma forma de proibir que membros da Ku Klux Klan (organização racista que defendia a supremacia da raça branca) ficassem anônimos - eles usavam longos capuzes brancos que cobriam o rosto. Mas no mesmo Estado é proibido "cantar fora de tom" - o que explica uma lei como essa?"

Fonte: Terra Tecnologia

Confiram um pouco da imbecilidade:

Em Chicago, é proibido comer num lugar que esteja pegando fogo.

No distrito de Columbia, Pensilvânia, é proibido dormir num congelador.

Em Atlanta, é proibido amarrar uma girafa a um poste de luz.

Na Carolina do Norte, se um homem e uma mulher que não são casados se registram num hotel como casal, passam a ser considerados oficialmente casados.

Em Denver, Colorado, é ilegal emprestar o aspirador de pó ao vizinho.

Em Seattle, é proibida a entrada de monstros nos limites urbanos.

No Alabama, é proibido jogar dominó aos domingos.

Também aos domingos, em Nova York, é proibido passear com um sorvete de casquinha dentro da bolsa.

No Kentucky, a lei manda que as pessoas tomem banho pelo menos uma vez ao ano.

Em Idaho, um homem pode ir para a cadeia se presentear a sua amada com uma caixa de bombons que pese menos de 23 quilos.

Em uma cidade do Connecticut chamada Devon, é ilegal andar para trás depois do pôr-do-sol.

Na pequena cidade de Blythe, na California, você deve possuir pelo menos duas vacas para poder andar de botas de cowboy em público.

Em Wilbur, Washington, é ilegal montar num cavalo feio.

Abrir uma garrafa de refrigerante sem a supervisão de um engenheiro graduado é contra a lei na cidade de Tulsa, Oklahoma.

Em Jonesboro, Georgia, é proibido dizer “Oh, Boy!”.

No Texas: quando dois trens chegarem juntos num cruzamento de vias, ambos devem parar completamente. E nenhum deve seguir adiante até que o outro tenha ido.

No Oregon, é proibido assoviar embaixo d’água.

Ohio: as mulheres são proibidas de usarem sapatos de couro que permita aos homens verem suas roupas íntimas através do reflexo.


Uma amiga me contou que pediu uma cerveja num restaurante, esqueci o Estado que ela estava, e a garçonete disse que não poderia servir bebida alcoolica antes do meio-dia (era 11h50) porque era lei. Hã?

Hoje, eu me ferrei direitinho por causa das leis americanas. Levei uma multa porque eu não tinha um carona no meu carro. COMO ASSIM? É o seguinte, aqui na Virginia, de segunda a sexta no horario de pico, é proibido pegar certas highways (principais estradas que ligam as cidades) se vc está sozinho no carro. E eu, muito idiota, sempre pensei que isso era válido somente para uma faixa da highway e não pra merda inteira.

Apesar de ter ficado muito puta da cara, eu assumo que essa lei não é tão imbecil como as outras, porque é para ajudar no trânsito, mas quando eu sai da rodovia que vi o comando, e o policial me parou e disse o motivo de eu estar sendo autuada, deu vontade de falar "AAAAH VAI PRA PUTA QUE TE PARIU" e acelerar o carro.

Quando cheguei em casa, fui pesquisar na net quanto era a maldita da multa, era 200 fucking dolares. Eu fico muito irritada quando tenho que gastar meu dinheiro em outra coisa que nao seja bolsa, sapatos e viagens.

Tem um capítulo do Hermes e Renato (da MTV) que é sobre dois policiais que não tem o que fazer e resolvem abordar um motorista, meu caso foi igualzinho...





            

Se preparem para a pegação


Quando estava no Brasil e escutava que os gringos babavam ovo pras brasileiras, eu achava um pouco de exagero, afinal de contas, as Européias e as Americanas,
na maioria são estilo Barbie: lindas, altas, pele, corpo e cabelos perfeitos. Depois que comecei a pesquisar sobre o programa de Aupair, vi que essa história era verdadeira, o número de Aupairs casadas com estrangeiros chega a ser assustador, depois disso que entendi porque todos que eu falava que estava indo morar no Estados Unidos sempre soltava a clássica "Xiii, vai casar com um gringo e não volta nunca mais". Eu, descrente, cética e contra casamento (em partes) que sou, sempre respondia "Que?? Casar com um louco que eu mal conheço?? Ta maluco?!?!".

Quando cheguei aqui tive a prova de que os gringos de fato babam um ovo danado pra uma mulher da América do Sul, brasileira então, nem se fala. Sempre escuto "Brasileiras são as mulheres mais atraentes e lindas do mundo", "Brasileiras são carinhosas", "Brasileiras são isso, brasileiras são aquilo".

Quando estou trabalhando, uso só roupa velha, calça de moleton, camiseta amarrotada, maquiagem nenhuma, cabelo preso e muitas vezes arrepiado, porque acordo só 10 minutos antes de começar a trabalhar e o cabelo tá daquele jeito que não quer abaixar nem se uma vaca lamber. Na boa... eu trabalho esculaxada, o cara que falar que eu estou bonita, é um mentiroso de mão cheia. BUT, vô te contar que, mesmo estando desse jeito os caras mexem.

Eu sempre vou passear com o meu moleque de 3 anos, ele adora ir no shopping, na biblioteca, no parque, até quando eu vou no banco e no supermercado ele se diverte,
e eu sempre vou nesses lugares fantasiada de Aupair (esculaxada como descrevi acima). É lei um babaca mexer comigo, os americanos na verdade não falam nada, eles entortam o pescoço pra olhar, mesmo com a mulher do lado, não tô mentindo, pode perguntar pra qualquer Aupair, os caras não disfarçam.

Agora os hispânicos, são eles: mexicanos, peruanos, chilenos etc. Que eu chamo tudo de "ticanos" pois nunca sei distinguir de que país são porque tem tudo a mesma cara,
só sei que falam espanhol. Esses sim, sempre soltam um "Hola Chica", "Buenos Dias", "Más que chica linda"....Aff ¬¬ !!!

O pior é que eles percebem que eu não sou americana, então vem falar espanhol, dá uma raiva! Outro dia saindo de uma loja com uma amiga (brasileira), ouvi um
cara falando espanhol e olhando na nossa direção, ai o outro disse pra ele "Xi cara, acho que elas não falam espanhol não heim"...Aff ¬¬ !!!

Um dia fui comprar um hot chocolate no Starbucks, o cara do caixa ficou tipo querendo jogar olhar 43 e fazer voz de sedutor quando foi perguntar o que eu queria,
meo, eu tinha acabado de acordar, tinha ido dormir tarde, tava com uma olheira roxa que parecia uma bruxa e sem paciência nenhuma para ouvir cantada de balconista do
Starbucks. Para evitar aborrecimento, logo fechei a cara, pedi meu hot chocolate e paguei no cartão. Quando o babaca foi me entregar disse "Gracias e Buenos Dias Mariangela". O sem noção viu meu nome no cartão e quis mostrar que sabia pronuncia-lo. Aff ¬¬ !!!

Eu e as minhas amigas já chegamos a conversar sobre isso, que no Brasil, pra gente pegar um cara tchutchugether é um sufoco, já aqui a coisa mais fácil é pegar um
Brad Pitt, um Leonardo DiCaprio, um Tom Cruise, um David Beckham, um Robert Pattinson...Ok, sem exageros, mas já peguei cada um que pensei "Caramba estorei desfilando com esse monumento" eu até tiro foto pra não falarem que tô mentindo (hUAshAsuHASuHASuaShHa).

Costumo dizer que aqui nessa terrinha é o paraíso da pegação, principalmente pra nós,
brasileiras, então, Aupairs que estão prestes a vir, se preparem!!!

sábado, 1 de maio de 2010

Ok, time to be (a little bit) funny!


Chega de filosofias baratas, hora de contar um pouco da comédia da minha vida privada para vocês rirem um pouco, nem tanto, só um pouquinho. Essa vida de Aupair...isso ai, NÃO é fácil, e acontece cada uma inacreditável. Tenho sido um pouco séria ultimamente porque nada de engraçado vem acontecendo, a real é que estou trabalhando que nem uma condenada e não tenho tido mais tempo de sair por ai aprontando para contar pra vocês depois.Os últimos ocorridos não são engraçados, mas como todos sabemos que Aupair tem que ter o c... de ferro, eu vou levando as coisas com humor.

Bom, a minha chefe resolveu arrumar outro emprego, bem, eles não me parecem estar em más condições financeiras, então o motivo dela ter arrumado outro trampo (não gosto mto de usar algumas gírias, mas este blog é público e estou dificultando a possibilidade de uma tradução, vcs me entendem né?) é bem estranho. Será que ela quer fugir das pestes? ter mais grana pra gastar no shopping, ou só pra aumentar o meu trampo? Não sei, sei que to trabalhando pra casseta. Uma coisa boa foi que, mesmo assim não tem atrapalhado os outros 2 empregos que eu arrumei, mas eu tô ficando muito exausta que nem ir pra balada tô aguentando mais.

Desde que eu comecei a working my ass of eu não tenho aguentado badalação, COMO ASSIM? Logo eu, fanfarrona, piriguete e baladeira de plantão, pois é, percebi ontem
que a minha aponsentadoria da night life tá chegando.Fazia muito tempo que não ia pras baladas em DC, aqui pela área, lá é onde está a concentração de lugares mais
badalados. Então agitei as meninas para irmos pra lá. O tempo tava maravilhoso, um calorzinho muito agradável, e eu estava louca para estreiar minha sandália nova (L-I-N-D-A), e lá vamos eu e mais 4 piriguetes em direção a DC. Juro que não aguentei nem duas horas naquele lugar, até tinha uns caras gracinhas (tudo da Army, eeeita nois) e o DJ tava mandando muito bem nas músicas, bebi uma Marguerita que me deixou um pouco quente, só que eu precisava ter bebido mais uma pra começar a rir a toa e atacar os gracinhas da Army, pensei em comprar outra, mas o cansaço bateu e eu sentei, nem 5 minutos depois o "quente" passou e eu já desanimei. Ainda bem que as meninas também estavam na vibe de ir embora e acabamos abandonando a balada 2 horas depois que chegamos.

Acho que tô sofrendo de velhice precoce (que nem disse uma amiga), fora que depois de um ano aqui tudo cansa, por isso, tô sussegando o faixo. O problema é que qto mais sussego mais carente a gente fica, eu já tô um poço de carência, agora sem nenhum gatinho em vista, piorou. Quer dizer, o marinheiro me mandou mensagem ontem, mas tinhamos meio que combinado de nos ver na quarta passada, mas ele nem deu sinal de vida e ontem me aparece a margarida dizendo que estava free hoje à noite, porém, além de eu ter que trabalhar, eu acho que ele tá querendo que eu dirija até a cidade dele de novo, pow, é uma hora de distância, falei que eu ia trabalhar até tarde para ver se ele se toca e vem até aqui mas ai ele respondeu que nos falariamos depois, aposto que vai sumir ¬¬. O problema é que qualquer coisa entre a gente é logísticamente impossível. Ele mora longe, na base da Marinha, ou seja, receber gente no quarto dele é meio complicado, ele é menor de idade - significa que entrar em bar e baladas é uma pain in the ass - e não tem carro, enfim, é uma pena, mas vou ter que descartar esse belo corpinho.

Hoje falei com a minha mãe e com meu pai no telefone, eu tô ficando meio homesick com essa canseira toda, ai pego o telefone, ligo pra eles e fico mais de uma hora conversando, isso me alivia muito. Meu pai é um cara bem otimista e me disse pra aguentar firme que logo logo tudo isso passa e tem certeza que quando eu chegar não ficarei nem um mês desempregada, porque terei muitas oportunidades pois meu currículo vai estar muito bom. Apesar de eu saber que a vida no Brasil não é fácil pra ninguém, continuo confiante que vai dar tudo certo. E também se não der, eu volto pros Estados Unidos e arrumo um emprego de dançarina de night club em Nova York, que ouvi dizer que faz 500 dólares por noite só para dançar (vestida) num palco que ninguém alcança, pow, mamata. (HAUshAsuHAsHSAuhAUShu)

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Verão vêm ni mim!!!


Minha host me disse hoje de manhã “Só mais 21 dias de aula, Mari. E estamos livres”. Fiquei feliz porque me toquei que Junho já tá ai, as aulas das crianças estão acabando, o Verão está chegando, e como diz uma comunidade no Facebook “I'm looking forward to Summer 2010” (Eu aguardo o Verão que está por vir). Equanto pra a maioria das Aupairs o Verão é um inferno – porque as crianças não tem aula – pra mim é um paraíso, porque a minha chefe trabalha em escola e consequentemente ela fica de férias também e me dá umas folgas a mais. Bom, o ano passado foi assim, esse ano, disse ela que vai ser a mesma coisa, só espero que ela cumpra o que disse.

O Verão é o melhor “evento” que acontece nesse país. As pessoas desentocam das casas, escuresse só às 8 da noite, só se vê carros conversíveis e motos por todo lado, caras sarados correndo sem camisa, os clubes de piscina abrem, os parques ficam cheio de gente fazendo picnic e praticando esportes, as baladas abrem o rooftop (a parte de cima do estabelecimento que é ao ar livre) os hotéis chiques promovem festas também no rooftop, muitas festas na piscina, festa nos barcos, fim de semana na praia, e claro, para as brasileiras, convite para participar dessas coisas é o que não falta.

Eu também vou poder tirar férias e vou ficar 10 dias na Califórnia, na verdade eu precisava de 30 dias longe disso aqui, só para me recuperar do stress que eu entrei e até agora não consegui sair. Mas como Aupairs são escravas disfarçadas e ainda não inventaram uma lei áurea para nós, vamos nos contentar com só 10 dias de férias por ano. Até agora, duas amigas muito queridas já confirmaram que vão comigo, não vejo a hora de esquecer da vida e cair na putaria que é o Verão e me renovar pra enfrentar mais um Fall e metade de um Winter até essa escravidão acabar, finalmente!

Foto: Eu em Miami no Verão do ano passado. Não vejo a hora de repetir a dose, dessa vez na West Coast, hell yeah!

segunda-feira, 24 de maio de 2010

Contrata-se um PALHAÇO.


E o meu Circo continua numa rotatividade de funcionários grande, sei que é um pouco conturbado para qualquer empresa ficar perdendo funcionários, mas é com honra que anuncio: O palhaço protagonista foi finalmente demitido.

Há 2 anos e meio fiquei com um palhaço que tinha acabado de terminar um conturbado namoro, eu encanei nele e, como era de se esperar, ele voltou com a ex. Eu sumi do mapa, mas ele volta e meia aparecia na minha frente só pra xeretar minha vida. Quase 1 ano depois, eu vim embora pros Estados Unidos e o palhaço tornou a entrar em contato comigo, ele ainda estava com a tal, mas falava que era eu quem estava em seus pensamentos – Bullshit. Nessa, a fulana terminou com ele, o palhaço ficou aos prantos, me ignorou, não entrou mais em contato comigo e correu atrás dela, pensei “Foda-se, acabei de chegar na América, esqueço rapidinho” – Bullshit again! Passei o primeiro ano de Aupair putanhando que só, mas não o esqueci.

Depois dele ter se recuperado do pé na bunda que a ex deu – quase um ano depois – tornou a me contatar, pediu desculpa e disse que não me tirava da cabeça. Só que nessa, o Bozo já tava namorando com outra, mas continuava com mesma conversinha de sempre “quem eu gosto de verdade é vc”. Eu, muito otária, acreditei, mas botei na parede e disse que se eu não visse atitudes da parte dele (terminar o namoro) eu não acreditaria, e ele optou por continuar com ela. Fala se não é um palhaço de mão-cheia. Na verdade eu sempre fui a step, caso ele sofresse um pézão da namorada da vez, a otária aqui tava de stand by, mas como eu não estou pra ficar no banco de reserva de novo, tomei uma decisão e demiti o palhaço.

Ele era um ótimo profissional, de todos os palhaços que eu já assinei a carteira, ele era o que mais me fazia rir, porque fez cada palhaçada que ninguém acredita. Mas as coisas não funcionam do jeito que a gente quer e agora, para me ajudar esquece-lo, procuro um substitudo para esse cargo. Exigências:

Bom sexo
Papo cabeça (inteligente)
Criativo
Educado
Cavalheiro
Cheiroso
Higiênico
Ter “APM” (A Pegada Monstra)
Ter atitude
Sem frescura (tem nojinho de sexo oral ou outros nojinhos? não serve)
Bom gosto musical e para filmes
Engraçado (claro, para ser palhaço tem que ser)
Gostar de sair
Que saiba surpreender
Romântico e sensível mas sem “chicletismo”
Corpo: Magro ou definido (não mto forte e nem gordurinhas a mais. Desculpe, gosto é gosto)

As exigências são muitas, mas ofereço bons benefícios e depois de 3 meses de experiência assino a carteira ;)

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Tenho mesmo cara de idiota!


Um tempinho atrás, conversando no MSN com um cara que eu já peguei, descobri que ele leu meu blog e ficou impressionado com os meus relatos. Perguntei porque e pelo que ele respondeu, a idéia que ele tinha de mim era “a garota santinha” e meio que mudou essa visão depois de ler as minhas fortes opiniões sobre os homens e minhas aventuras de piriguete.

Depois disso, descobri que outro ex peguete também leu o blog e teve mais ou menos a mesma opinião, ficou meio de cara com as minhas histórias de “pegação”. Foi ai que eu me toquei porque sou vitíma de tanta palhaçada: os caras ACHAM que eu sou idiota.

Eu concordo que ser vaca com todos os caras é demais, não tem necessidade de pilantrar só porque vc tem medo do cara te sacanear. Mas também não é preciso ser a santinha e virar o alvo preferido dos cafajestes. Eu odeio essa parte, mas a relação Homem x Mulher é um jogo, e nessa hora é que temos que saber jogar. Se vc perceber que o cara só quer fanfarrar, vc tem que fanfarrar também. Se vc perceber que tá toda apaixonadinha e o cara não tá no mesmo pique, saia fora. Se vc se apaixonou pelo cara e o cara por vc, BINGO. Não é difícil, a gente que complica.

O que eu acho mais engraçado nos homens é que eles acham que mulheres que também tem seus momentos de fanfarrice não valem nada e não servem pra namorar. Pelo menos eu, sei onde devo começar e onde devo parar a piriguetagem. Se eu tô vendo que o cara só me liga nas sextas-feiras às 11 da noite, pow, é claro que também só vou lembrar dele quando eu tiver “beliscando azuleijo” (como diz uma ex colega de trabalho). Mas se eu ver que o interesse dele vai além das minha partes íntimas, não vô sacanear, né?

Infelizmente até hoje existe aquele pensamento machista que confunde mulher que curte a vida com aquelas que nascem com o espírito da piranha, essas ai sim, vão ficar a vida inteira na putaria, namorando ou casadas continuarão dando pro chefe, pro vizinho, pro carteiro etc.

Tenho um grupo de amigos intutulados “Os fanfarrões”, só tem homem no grupo, adivinha quem foi a única mulher que eles aceitaram que levassem o título de “A fanfarrona”. Sim, essa que vos fala, mas nem por isso vou pular cerca com o vizinho, com o carteiro, com quem for, quando eu achar o cara certo e resolver sussegar ou ter uma família. Né não???

terça-feira, 18 de maio de 2010

Homem bocó ninguém merece


Uma das histórias mais engraçadas que vivi aqui eu tava com uma amiga (infelizmente ela já voltou pro Brasil, porque ela faz muita falta aqui) que estava pegando um carinha que morava com vários roommates. Um dia resolvi ir com ela na casa dele, ele tinha chamado pra ir lá porque tava rolando meio que uma festinha, nessa conheci um dos roommates dele que era uma gracinha.

Ir na casa do tal virou moda, todo domingo no fim da tarde a gente tava lá batendo cartão. E foi ai que peguei super amizade com o tal do roommate gracinha, trocamos telefone, ficamos no maior lenga-lenga, o cara era tímido, mas eu sabia que ele tava na minha, então pensei “tenho que bolar um plano pra pegar esse mole”. Ai a minha amiga comentou com o peguete dela e ele disse “Demorô, vou agitar”.

Num belo domingo à noite, eu e ela tava rodando pela cidade, sem ter o que fazer, o peguete dela ligou e disse “Cola aqui agora com a Mari, estamos só eu e o Fulano”. Pronto e o esquema tava armado. Estavamos o dia todo na rua, meio desarrumadas e ai uma olhou pra cara da outra e disse “Putz, o que vc acha que eles vão querer? Fudeu, quer dizer, não fudeu nada porque não tô depilada” e caimos na gargalhada!

Ela me perguntou “Mari, vc não tem uma gillette ai não?” tinhamos voltado a poucos dias de Atlantic City e minha mala ainda tava no carro, então respondi “Nossa, até tenho, vê ai na minha necessarie” e lá estava a gillette, mas o que fariamos com uma gillette no meio da rua? Foi ai que avistamos uma 7 Eleven, entramos e pedimos para usar o banheiro, eu nunca ri tanto na minha vida, de lá saimos com dor no estômago de tanto rir e super depiladas.

Quando chegamos na casa dele, minha amiga subiu pro quarto do peguete dela e foi feliz, agora eu...fiquei na sala com o outro e NEM um mísero beijo rolou. O cara era tão mole, mas tão mole que eu resolvi beber umas cervejas pra ficar mais cara de pau, dei váááááárias indiretas, me inclinava em direção dele, chegava perto pra falar, dava sorrisinhos, encostava nele quando falava, ou seja, linguagem corporal trabalhando a todo vapor...e o cara NEM. PQP, se depilar no banheiro da 7 Eleven para o manézão não fazer nada, minha amiga desacreditou.

Eu desencanei porque depois dessa percebi que ele era bem bocózão, e vcs acreditam que ATÉ HOJE ele me manda mensagens querendo sair? Até trato ele como um bom amigo, mas não tenho mais paciência pra molenga desse jeito não, pelo amor né?!

quarta-feira, 12 de maio de 2010

O egoísta ou o aprendiz?


Nunca relatei experiências sexuais aqui, já tive cada uma comédia que vocês certamente iriam raxar o bico, mas convenhamos que esses assuntos não se fala assim tão escancaradamente num blog público que a minha identidade está à mostra, né? Mas vou abordar o assunto meio em off, porque depois de uns acontecimentos e umas conversas com algumas amigas, veio na minha cabeça a questão do tópico.

Mulher gosta de caras “fofos”. O que é um cara “fofo”? Está mais que comprovado que gostamos de ser bajuladas, receber carinho e atenção, nem que for uma coisa falsa estilo “tô sendo fofo porque só quero te comer”. Afinal das contas, caras grosseiros e estúpidos, muito raramente conseguem chegar nos finalmentes com uma garota.

Eu, pelo menos, quando tô saindo com um cara fofo depois de poucos encontros eu já tô tipo “ta bom, vc já provou que merece, vamos logo ao que interessa?”. Foi nessa que sai com um cara que era “maior belezinha” (como diz uma amiga do interior), mas na hora do “vamos ver” a beleza não ajudou e a fofura tomou doril. Ele não era inexperiente, sabia muito bem o que estava fazendo, o problema era... e o gozo alheio, onde fica? O cara era muito egoísta, só fazia o que dava na telha dele, se eu tava curtindo ou não, era problema meu. E no final de tudo virava de bunda e simplismente me ignorava e ainda por cima puxava meu lençol. ¬¬

Depois que desencanei do egoísta, o seguinte foi o contrário dele: mega fofo, carinhoso e atencioso mas sem muitas abilidades sexuais. Mas, apesar disso, o garoto mega se empenhou para ajudar na gozada alheia e não me tratou como se eu fosse um travesseiro a mais jogado na cama depois do serviço completo.

Com várias amigas já aconteceu o mesmo, e todas tem a mesma opinião. Claro que ninguém vai virar pro parceiro, antes de começarem a transar, e dizer “Olha, no oral eu gosto devagar no começo e intenso depois dos primeiros 30 segundos, eu também não gosto de ficar na mesma posição mais que 5 minutos, já na penetração por favor, bombadas rápidas...” mas é essencial que ambos prestem atenção no outro para entrar num ritmo, perguntar se necessário ou falar o que gosta, mas atenção, também não vai ficar dando instruções o tempo todo durante o sexo porque é broxante.

Entre essas duas experiências que tive, eu fico com o mais atensioso sem dúvida, porque, tenho certeza que só mais umas treinadinhas e ele aprende rapidinho. O egoísta me infernizava pra eu ir na casa dele, pensei “Oh cara folgado, além de só pensar no gozo próprio ele acha que serei pussy delivery e vou ficar indo na casa dele toda semana” , foi ai que dei um ponto final e nunca mais. Afinal o sexo é prazer para dois, buracos pra ele se divertir sozinho ele vai achar em qualquer esquina. Se é que vcs me entendem!! (HaushHAhashuAH)

quinta-feira, 6 de maio de 2010

Hetero aviadado?


Depois de tantas decepções eu já desisti de acreditar que um dia ficarei com um cara que não vai soltar uma pérola ou fazer alguma palhaçada. Pois bem, eu reclamo mas sei que é impossível viver sem esses palhaços então quando conheço algum gatinho eu penso "Ah, vô pegar esse palhaço ai, se não prestar, pelo menos presta para as necessidades básicas". Só que depois de uns episódios que aconteceram eu cheguei a uma conclusão muito triste: até para necessidades básicas essas criaturas não tão prestando. Tenho certeza que vocês estão pensando "Xiiii, tem pegado ruím de cama, é Mari??". Bom, o negócio não é isso, pior ainda, o negócio nem chega aos finalmentes. O que aconteceu foi o seguinte:

Uma amiga minha, antes de vir pra cá, tinha pegado um carinha da Faculdade e desde que ela botou os pés nos Estados Unidos eles não paravam de se comunicar por MSN, trocando aquelas mensagens engraçadinhas, estilo "I know you want me, You know I wantcha". Completados 6 meses de sofrimento na Terrinha do Tio San, ela resolveu ir para o Brasil de férias e já avisou pra ele "Fulano, to chegando por ai, vamos dar uns pegas", e o cara passou o telefone dele e tals, abraçando a idéia e dizendo que já tava tudo marcado. Quando foi 2 ou 3 dias antes do embarque dela, o cara sumiu do MSN e internet no geral, quando ela desembarcou no Brasil ligou pro celular do palhaço, o número que ele tinha dado não funcionava. Ligou na casa dele, deixou recado...NADA. Ela não conseguiu encontrar ele no Brasil e voltou pra cá sem dar os pegas no dito cujo. Isso que os esquemas tavam fortes, até uma pernoite no "MetiDonald's" eles tinham combinado. O que aconteceu com o belezinha eu não sei, porque esqueci de perguntar pra ela, mas que é um viado correndo de mulher é.

Uma outra amiga conheceu um cara pelo site, o cara morava a 1 hora de distância da cidade dela, e mesmo assim, foi encontra-la num bar perto da casa dela. Eles tiveram
um date bem agradável e continuaram o contato. Depois de uns 2 ou 3 encontros, ela o chamou para vir pra sua cidade no fim de semana para eles fazerem algo, e logo avisou que sua amiga tinha ido viajar e deixado a chave do apartamento com ela, isso significava que, eles teriam um apê SÓ para eles "dormirem". Ele respondeu que sim, claro, estaria lá, que não via a hora de estar com ela...Tudo conversinha. No dia X, ela mandou mensagem confirmando o horário que ele ia vir e onde iriam se encontrar, o cara simplismente não respondeu, ela mandou outra mensagem - só pra não ficar aquela dúvida "será que ele recebeu?" - mas NADA novamente. Depois de umas semanas, o palhaço manda mensagem pedindo desculpa pelo sumiço, que foi um trouxa e queria ve-la em breve. Analisem comigo um cara que não dá satisfação nenhuma pra uma mulher que o chamou pra ficarem SOZINHOS num apê. Vai pra puta que pariu, né?



Bom, hora de contar a MINHA experiência, que foi com o palhaço mais recente. Ele mora meio longe de mim, mesmo assim vive me mandando mensagem querendo me ver. Numa dessas mensagens respondi que eu tinha uma house party pra ir no sábado e perguntei se ele queria ir. Bom, como eu sei que as condições para ele não são boas (a pessoa não tem carro) eu fui generosa e me ofereci de ir buscá-lo e levá-lo no dia seguinte com a condição que, depois da festa, a gente dormisse num hotel - anexo: não coloquei aspas no 'dormir' porque pretendia beber e não sabia o estado que chegariamos da festa, mas a intenção, pelo menos minha, não era dormir...claro! Haushaushaushas - mas depois de contados no relógio 30 minutos que eu mandei a mensagem, a criatura responde "Ah Sounds Ok" - quando vc fala que algo é ok é porque não é lá aquelas coisas boa - ai ele terminou a mensagem dizendo que precisava confirmar se ele tinha algo pra fazer no domingo e bla bla bla. Ou seja, dando desculpa esfarrapada. O problema desse bozo eu não sei, primeiro porque quem mandou mensagem primeiro foi ele, perguntando se eu tava free no sábado, eu fiz o favor de convidá-lo pra festa que eu tinha em vista e AINDA POR CIMA me propus a ir buscar e levar a criança. Pode ser que ele não tem dinheiro para pagar o hotel, mas aí, nesse caso se eu fosse ele me matava, porque aqui não tem Motel mô caro, que nem no Brasil, cheio de rococó só pra dar umas. Aqui Motel e Hotel dá praticamente na mesma, é só pra se hospedar mesmo e eu tava pensando num hotelzinho barato, tipo 40/50 dólares uma noite, perto de onde a festa ia ser. Pode ser também que ele é folgado mesmo e PENSA que eu vou ficar dirigindo uma hora todo fim de semana só pra vê-lo.

Enfim, na próxima vez que eu tiver cogitando a possibilidade de pegar algum artista circense para "necessidades básicas" vou ter que perguntar se ele vai completar o serviço, ou vai dar um de hetero aviadado e correr, dependendo da resposta eu já saio fora antes mesmo de beijar.

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Leis bizarras (Cadê o carona, porra?!?!)


Tudo bem que a segurança tem que ser levada à sério, mas é cada lei que a gente se depara aqui nos Estados Unidos que é de cair do cú da bunda. Uma vez o programa 15 Minutos, na MTV, fez um especial tirando um sarro dos americanos sobre as leis bizarras que eles tem aqui. Claro, que muitas são difíceis de acreditar por conta do tamanho da cretinisse, mas eu andei pesquisando na internet e achei num site uma explicação para isso:

"Muitas leis são antigas, não aplicadas ou deslocadas porque o contexto a que se referem mudou. Por exemplo, na Carolina do Norte uma lei proíbe reuniões em que as pessoas usem máscaras. Hoje parece estranho, mas a lei nada mais era do que uma forma de proibir que membros da Ku Klux Klan (organização racista que defendia a supremacia da raça branca) ficassem anônimos - eles usavam longos capuzes brancos que cobriam o rosto. Mas no mesmo Estado é proibido "cantar fora de tom" - o que explica uma lei como essa?"

Fonte: Terra Tecnologia

Confiram um pouco da imbecilidade:

Em Chicago, é proibido comer num lugar que esteja pegando fogo.

No distrito de Columbia, Pensilvânia, é proibido dormir num congelador.

Em Atlanta, é proibido amarrar uma girafa a um poste de luz.

Na Carolina do Norte, se um homem e uma mulher que não são casados se registram num hotel como casal, passam a ser considerados oficialmente casados.

Em Denver, Colorado, é ilegal emprestar o aspirador de pó ao vizinho.

Em Seattle, é proibida a entrada de monstros nos limites urbanos.

No Alabama, é proibido jogar dominó aos domingos.

Também aos domingos, em Nova York, é proibido passear com um sorvete de casquinha dentro da bolsa.

No Kentucky, a lei manda que as pessoas tomem banho pelo menos uma vez ao ano.

Em Idaho, um homem pode ir para a cadeia se presentear a sua amada com uma caixa de bombons que pese menos de 23 quilos.

Em uma cidade do Connecticut chamada Devon, é ilegal andar para trás depois do pôr-do-sol.

Na pequena cidade de Blythe, na California, você deve possuir pelo menos duas vacas para poder andar de botas de cowboy em público.

Em Wilbur, Washington, é ilegal montar num cavalo feio.

Abrir uma garrafa de refrigerante sem a supervisão de um engenheiro graduado é contra a lei na cidade de Tulsa, Oklahoma.

Em Jonesboro, Georgia, é proibido dizer “Oh, Boy!”.

No Texas: quando dois trens chegarem juntos num cruzamento de vias, ambos devem parar completamente. E nenhum deve seguir adiante até que o outro tenha ido.

No Oregon, é proibido assoviar embaixo d’água.

Ohio: as mulheres são proibidas de usarem sapatos de couro que permita aos homens verem suas roupas íntimas através do reflexo.


Uma amiga me contou que pediu uma cerveja num restaurante, esqueci o Estado que ela estava, e a garçonete disse que não poderia servir bebida alcoolica antes do meio-dia (era 11h50) porque era lei. Hã?

Hoje, eu me ferrei direitinho por causa das leis americanas. Levei uma multa porque eu não tinha um carona no meu carro. COMO ASSIM? É o seguinte, aqui na Virginia, de segunda a sexta no horario de pico, é proibido pegar certas highways (principais estradas que ligam as cidades) se vc está sozinho no carro. E eu, muito idiota, sempre pensei que isso era válido somente para uma faixa da highway e não pra merda inteira.

Apesar de ter ficado muito puta da cara, eu assumo que essa lei não é tão imbecil como as outras, porque é para ajudar no trânsito, mas quando eu sai da rodovia que vi o comando, e o policial me parou e disse o motivo de eu estar sendo autuada, deu vontade de falar "AAAAH VAI PRA PUTA QUE TE PARIU" e acelerar o carro.

Quando cheguei em casa, fui pesquisar na net quanto era a maldita da multa, era 200 fucking dolares. Eu fico muito irritada quando tenho que gastar meu dinheiro em outra coisa que nao seja bolsa, sapatos e viagens.

Tem um capítulo do Hermes e Renato (da MTV) que é sobre dois policiais que não tem o que fazer e resolvem abordar um motorista, meu caso foi igualzinho...





            

Se preparem para a pegação


Quando estava no Brasil e escutava que os gringos babavam ovo pras brasileiras, eu achava um pouco de exagero, afinal de contas, as Européias e as Americanas,
na maioria são estilo Barbie: lindas, altas, pele, corpo e cabelos perfeitos. Depois que comecei a pesquisar sobre o programa de Aupair, vi que essa história era verdadeira, o número de Aupairs casadas com estrangeiros chega a ser assustador, depois disso que entendi porque todos que eu falava que estava indo morar no Estados Unidos sempre soltava a clássica "Xiii, vai casar com um gringo e não volta nunca mais". Eu, descrente, cética e contra casamento (em partes) que sou, sempre respondia "Que?? Casar com um louco que eu mal conheço?? Ta maluco?!?!".

Quando cheguei aqui tive a prova de que os gringos de fato babam um ovo danado pra uma mulher da América do Sul, brasileira então, nem se fala. Sempre escuto "Brasileiras são as mulheres mais atraentes e lindas do mundo", "Brasileiras são carinhosas", "Brasileiras são isso, brasileiras são aquilo".

Quando estou trabalhando, uso só roupa velha, calça de moleton, camiseta amarrotada, maquiagem nenhuma, cabelo preso e muitas vezes arrepiado, porque acordo só 10 minutos antes de começar a trabalhar e o cabelo tá daquele jeito que não quer abaixar nem se uma vaca lamber. Na boa... eu trabalho esculaxada, o cara que falar que eu estou bonita, é um mentiroso de mão cheia. BUT, vô te contar que, mesmo estando desse jeito os caras mexem.

Eu sempre vou passear com o meu moleque de 3 anos, ele adora ir no shopping, na biblioteca, no parque, até quando eu vou no banco e no supermercado ele se diverte,
e eu sempre vou nesses lugares fantasiada de Aupair (esculaxada como descrevi acima). É lei um babaca mexer comigo, os americanos na verdade não falam nada, eles entortam o pescoço pra olhar, mesmo com a mulher do lado, não tô mentindo, pode perguntar pra qualquer Aupair, os caras não disfarçam.

Agora os hispânicos, são eles: mexicanos, peruanos, chilenos etc. Que eu chamo tudo de "ticanos" pois nunca sei distinguir de que país são porque tem tudo a mesma cara,
só sei que falam espanhol. Esses sim, sempre soltam um "Hola Chica", "Buenos Dias", "Más que chica linda"....Aff ¬¬ !!!

O pior é que eles percebem que eu não sou americana, então vem falar espanhol, dá uma raiva! Outro dia saindo de uma loja com uma amiga (brasileira), ouvi um
cara falando espanhol e olhando na nossa direção, ai o outro disse pra ele "Xi cara, acho que elas não falam espanhol não heim"...Aff ¬¬ !!!

Um dia fui comprar um hot chocolate no Starbucks, o cara do caixa ficou tipo querendo jogar olhar 43 e fazer voz de sedutor quando foi perguntar o que eu queria,
meo, eu tinha acabado de acordar, tinha ido dormir tarde, tava com uma olheira roxa que parecia uma bruxa e sem paciência nenhuma para ouvir cantada de balconista do
Starbucks. Para evitar aborrecimento, logo fechei a cara, pedi meu hot chocolate e paguei no cartão. Quando o babaca foi me entregar disse "Gracias e Buenos Dias Mariangela". O sem noção viu meu nome no cartão e quis mostrar que sabia pronuncia-lo. Aff ¬¬ !!!

Eu e as minhas amigas já chegamos a conversar sobre isso, que no Brasil, pra gente pegar um cara tchutchugether é um sufoco, já aqui a coisa mais fácil é pegar um
Brad Pitt, um Leonardo DiCaprio, um Tom Cruise, um David Beckham, um Robert Pattinson...Ok, sem exageros, mas já peguei cada um que pensei "Caramba estorei desfilando com esse monumento" eu até tiro foto pra não falarem que tô mentindo (hUAshAsuHASuHASuaShHa).

Costumo dizer que aqui nessa terrinha é o paraíso da pegação, principalmente pra nós,
brasileiras, então, Aupairs que estão prestes a vir, se preparem!!!

sábado, 1 de maio de 2010

Ok, time to be (a little bit) funny!


Chega de filosofias baratas, hora de contar um pouco da comédia da minha vida privada para vocês rirem um pouco, nem tanto, só um pouquinho. Essa vida de Aupair...isso ai, NÃO é fácil, e acontece cada uma inacreditável. Tenho sido um pouco séria ultimamente porque nada de engraçado vem acontecendo, a real é que estou trabalhando que nem uma condenada e não tenho tido mais tempo de sair por ai aprontando para contar pra vocês depois.Os últimos ocorridos não são engraçados, mas como todos sabemos que Aupair tem que ter o c... de ferro, eu vou levando as coisas com humor.

Bom, a minha chefe resolveu arrumar outro emprego, bem, eles não me parecem estar em más condições financeiras, então o motivo dela ter arrumado outro trampo (não gosto mto de usar algumas gírias, mas este blog é público e estou dificultando a possibilidade de uma tradução, vcs me entendem né?) é bem estranho. Será que ela quer fugir das pestes? ter mais grana pra gastar no shopping, ou só pra aumentar o meu trampo? Não sei, sei que to trabalhando pra casseta. Uma coisa boa foi que, mesmo assim não tem atrapalhado os outros 2 empregos que eu arrumei, mas eu tô ficando muito exausta que nem ir pra balada tô aguentando mais.

Desde que eu comecei a working my ass of eu não tenho aguentado badalação, COMO ASSIM? Logo eu, fanfarrona, piriguete e baladeira de plantão, pois é, percebi ontem
que a minha aponsentadoria da night life tá chegando.Fazia muito tempo que não ia pras baladas em DC, aqui pela área, lá é onde está a concentração de lugares mais
badalados. Então agitei as meninas para irmos pra lá. O tempo tava maravilhoso, um calorzinho muito agradável, e eu estava louca para estreiar minha sandália nova (L-I-N-D-A), e lá vamos eu e mais 4 piriguetes em direção a DC. Juro que não aguentei nem duas horas naquele lugar, até tinha uns caras gracinhas (tudo da Army, eeeita nois) e o DJ tava mandando muito bem nas músicas, bebi uma Marguerita que me deixou um pouco quente, só que eu precisava ter bebido mais uma pra começar a rir a toa e atacar os gracinhas da Army, pensei em comprar outra, mas o cansaço bateu e eu sentei, nem 5 minutos depois o "quente" passou e eu já desanimei. Ainda bem que as meninas também estavam na vibe de ir embora e acabamos abandonando a balada 2 horas depois que chegamos.

Acho que tô sofrendo de velhice precoce (que nem disse uma amiga), fora que depois de um ano aqui tudo cansa, por isso, tô sussegando o faixo. O problema é que qto mais sussego mais carente a gente fica, eu já tô um poço de carência, agora sem nenhum gatinho em vista, piorou. Quer dizer, o marinheiro me mandou mensagem ontem, mas tinhamos meio que combinado de nos ver na quarta passada, mas ele nem deu sinal de vida e ontem me aparece a margarida dizendo que estava free hoje à noite, porém, além de eu ter que trabalhar, eu acho que ele tá querendo que eu dirija até a cidade dele de novo, pow, é uma hora de distância, falei que eu ia trabalhar até tarde para ver se ele se toca e vem até aqui mas ai ele respondeu que nos falariamos depois, aposto que vai sumir ¬¬. O problema é que qualquer coisa entre a gente é logísticamente impossível. Ele mora longe, na base da Marinha, ou seja, receber gente no quarto dele é meio complicado, ele é menor de idade - significa que entrar em bar e baladas é uma pain in the ass - e não tem carro, enfim, é uma pena, mas vou ter que descartar esse belo corpinho.

Hoje falei com a minha mãe e com meu pai no telefone, eu tô ficando meio homesick com essa canseira toda, ai pego o telefone, ligo pra eles e fico mais de uma hora conversando, isso me alivia muito. Meu pai é um cara bem otimista e me disse pra aguentar firme que logo logo tudo isso passa e tem certeza que quando eu chegar não ficarei nem um mês desempregada, porque terei muitas oportunidades pois meu currículo vai estar muito bom. Apesar de eu saber que a vida no Brasil não é fácil pra ninguém, continuo confiante que vai dar tudo certo. E também se não der, eu volto pros Estados Unidos e arrumo um emprego de dançarina de night club em Nova York, que ouvi dizer que faz 500 dólares por noite só para dançar (vestida) num palco que ninguém alcança, pow, mamata. (HAUshAsuHAsHSAuhAUShu)

Receba um e-mail quando o blog for atualizado