sexta-feira, 30 de abril de 2010

"Lunático que se dane, sou eu quem estou pagando..." Cachorro Grande


Posso falar nada? Ou falar coisas que há na minha mente agora?
Mas já te aviso, que amanhã nada disso terá sentido.

Sei lá o que tem aqui dentro,
Um cérebro lunático, algo descontrolado.
Falo o que penso, mas às vezes outras inspirações tomam o lugar do pensamento concreto...
E acaba virando uma linha de pensamento que não tem nada a ver com nada.

Deve ser as confusões na minha mente, muitas perguntas atravessadas com respostas que não necessariamente respondem às perguntas.
Então, chego a conclusão que, eu não sei do que estou falando...
Penso que estou filosofando, desabafando ou nenhum dos dois.

Só falando besteira mesmo.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Palavras: a coisa mais rica que você pode possuir.


Quem mora fora e estuda outra língua sabe quantas vezes engolimos sapo ou pagamos mico na frente de hosts families, namorados ou amigos americanos por não sabermos exatamente o que dizer na hora de uma situação qualquer. Andei pensando que aprender outra língua, principalmente morando fora, aumenta a nossa autoconfiança em questão da comunicação em geral.

No começo é bem difícil, a gente não sabe falar muito bem, fala coisa errada, fica com vergonha e esquece palavras. Aprender a se comunicar em outra língua é desafiador, passei por situações que fui mal interpretada ou renunciei em discussões por não saber me expressar corretamente, foi difícil e constrangedor, mas foi ótimo para o aperfeiçoamento da língua.

Em muitos casos pensei “Se eu pudesse explicar em Português e essa pessoa entendesse eu poderia defender melhor meu ponto de vista”. That's the point, quanto mais vontade de se fazer entender você tem, mas você vai atrás de aumentar seu conhecimento na língua para que as outras pessoas te entendam melhor e até te conheçam melhor.

Muitas vezes mesmo falando nossa língua nativa temos problemas pra se comunicar, quando o assunto é complicado. Acabamos gerando discussões desnecessárias por dizer algo que não deveriamos ou não dizer algo que deveria ser dito. Depois da minha experiência aqui meu problema nessa questão diminuiu muito, não tenho mais medo de falar e de me expressar, as minha abilidades com as palavras aumentaram o dobro, tanto em Português quanto em Inglês, na segunda língua ainda dá uma certa vergonha de falar às vezes,dependendo com quem eu falo, mas é só uma questão de timidez.

A comunicação é um campo muito vasto em que podemos nos apronfundar, uma vez numa aula na facu, lembro que o professor citou uma filosofia de um cara que não me lembro do nome agora, a idéia é: ter abilidades com as palavras é a coisa mais rica que você pode ter, porque através dela você se expressa, se comunica, solicita, convence, vende, briga por algo, ou seja, não importa o que você quiser, sabendo usar as palavras você tem grandes chances de conseguir.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Essas crianças...ai ai ai


Esses dias eu me senti a Madonna, que tem 50 anos e pega um cara de 22. Explicarei...

Fui num baile da Marinha numa cidade próxima, só tinha os marinheiros novinhos, as minhas amigas até brincaram “Eeeee, a Mari vai fazer a festa”. Como era de se esperar tinha um monte de baby faces. Conheci um gracinha, acabamos ficando e no fim de semana seguinte ao baile fui vê-lo de novo e descobri que a criança tinha apenas 20 aninhos. Mas que 20 aninhos bem desenvolvidos viu!!!!!!! (hUAhsuHASahHaHAsu)

Na semana seguinte ao nosso segundo date, resolvi fuçar no Facebook do belezinha, e lá estava a data de nascimento dele: num sei o que de 1990 “CARACO” pensei eu, tá certo que eu gosto de caras novos, e confesso que já beijei um carinha até mais novo que ele, mas foi tipo coisa de bêbada mesmo, nem do nome eu lembro mais.

Mas o que eu fiquei impressionada foi que o marinheirinho nem da mesma geração que a minha é, todo mundo do meu convívio é de 1980 e alguma coisa, ele simplismente é dos anos 90 quando começou a explosão da internet, quando surgiu o DVD, a clonagem da ovelha Dolly, o escândalo do Bill Clinton e da Mônica Lewisky, quando surgiu a MTV no Brasil, quando o Nirvana era febre, quando o Kurt Kobain se suicidou, quando eu assistia Barrados no Baile. Ele era apenas uma criancinha quando aconteceram todas essas coisas, MEO, ele só tinha 10 anos quando eu ia nas matinês das baladas e dançava Spice Girls.

Vendo por esse lado até parece que eu sou uma idosa, mas pow, sou 6 anos mais velha que o rapaizinho, mas comparando com a Madonna e o Jesus, nossa diferença de idade não é nada. Na verdade eu não ligo pra isso não, até porque eu só estou having fun, e ele é bem divertido, gente boa e gatinho... Diferença de idade? Who cares? HAUshHASuahsuAHSUAS

Comunidade no Orkut


Bom dia!

Esse post é só para divulgar a minha comunidade no Orkut sobre o Blog, participem, please:

http://www.orkut.com/Main#Community?cmm=101018741

THX a todos XD!

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Porque mulher tem que ser tão carente?


Um tempinho atrás, um ex peguete foi me buscar para irmos numa festa de Natal, era a segunda vez que estavamos saindo e não tinha rolado nada a mais ainda. Passamos na casa dele e vimos que a previsão do tempo não estava boa, sendo assim, acabamos ficando em casa mesmo.

Só que, na minha cabeça suja, ou melhor, realista, pensei "Eu sinto muito, mas não vai rolar nada além de beijos". Não coloco tabus em relação a "dar ou não dar pro cara que vc mal conhece", acho que tem que fazer o que tiver vontade e pronto.

Mas, na fase que eu estava (e parece que ainda estou), não tava a fim de sexo por sexo e tchau. Se eu tivesse feito sexo com ele e ele desaparecesse, eu ia ficar muito magoada, pelo fato de estar carente, por isso pensei "não vou deixar rolar" e também eu queria "cozinhar" ele para ver se virava um namorado. Além do mais, sabe quando você só quer dormir de conchinha? Pois bem, era só isso que eu queria, mas porra, o cara não era meu namorado pra eu querer ficar de melação.

Mesmo sabendo disso, fui firme na minha opinião, ficamos só bebendo e conversando, e falei "não" quando ele perguntou se eu queria ir pro quarto. Eu estava muito cansada, tinha feito extra e aguentado criança além da conta. Acabei dormindo no sofá, com ele, não foi de conchinha mas até que consegui o que queria (hahaha risada maquiavélica). Não sei depois de quanto tempo, ele levantou e voltou todo encapuzado pronto pra me levar embora. Quando saimos, tava nevando horrores, deu até dó de fazê-lo me levar naquele tempo, BUT eu já tinha avisado que tinha que voltar antes de ficar impossível de dirigir.

Sai satisfeita do date, afinal foi uma noite fria, eu dormi abraçadinha e recebi o carinho que tava precisando. Pra mulher, às vezes, essas coisas já bastam, mas pra homem...Eu tenho certeza que ele ficou meio desapontado, não que ele e homens no geral só pensam em sexo e não precisam de carinho, mas nenhum pode negar que sempre pensa naquilo quando sai com uma garota. Eu fiquei imaginando ele voltando pra casa e pensando "Fui buscar a mina, levei de volta numa tempestade de neve e não comi".

Depois de um tempo desse ai, passei por outra situação parecida com outro peguete, fiquei com um cara e no dia não tinhamos lugar pra ir, então ficamos só na pegação no carro, eu tava curtindo normalmente o momento caliente, até que ele foi inventar de acariciar meu rosto e cabelo, olhar nos meus olhos e falar "You are so pretty".
Pronto a Miss Piriguete saiu de cena e deu lugar pra Dona Carência, eu automaticamente deitei no peito dele (sim isso tudo dentro do carro haahahaha), abracei ele forte e fiquei tipo suspirando só no pensamento "Aaaaaaai que fofo". Vô te contar como mulher é besta, fala sério!!!!

segunda-feira, 12 de abril de 2010

You only live once


Decidi fazer outra tatuagem. Calma, não fiz ainda, mas logo menos vou no estúdio. Primeiro a minha idéia era fazer umas notas musicais, o motivo? Porque eu amo música. Mas também fiquei indecisa sobre tatuar a frase "YOU ONLY LIVE ONCE" (vc só vive uma vez) que é o nome de uma música do Strokes. A idéia foi na verdade de outra pessoa que eu nem conheço, uma amiga minha comentou de uma outra amiga X que ama o Strokes e tatuou essa frase em homenagem à eles.

Acho que tatuagem não precisa necessariamente ter um significado, porque tatuar é uma arte como outra qualquer, e pra mim arte não precisa ter sentido, o trabalho vem da inspiração de quem faz e/ou de quem teve a idéia e isso é suficiente. Apesar disso a única tattoo que tenho tem vários significados, e a segunda também vai ter.

Sobre a primeira, a idéia surgiu com uma história parecida, quando uma amiga disse que se fosse tatuar algo, tatuaria uma maça mordida, achei legal mas sem a mordida, depois disso comecei a reparar como o desenho da fruta é bonito, a cor, o formato, e que a maça também significa sorte, foi a fruta que caiu na cabeça do Newton, é o fruto proibido, e também lembro da minha infância quando raspava a maça e comia com a colher...Enfim, essa é a história da minha primeira tattoo. A segunda quero que me lembre a minha experiência fora, que seja pequena e que resuma uma coisa que eu acredito que é o Carpim Diem literariamente falando.

Sou meio paranóica com o tempo, às vezes tenho medo quando olho para o relógio e tenho a impressão que as horas passam como minutos e parece que não terei tempo suficiente para fazer tudo numa vida só. Por isso procuro viver intensamente, não sei se isso é bom, às vezes passo dos limites porque penso "Vou viver, vou curtir, vou fazer" e depois penso "Putz, essa quase eu me f&^%$#". Mas também não sou uma maluca, até que sou normal, só sou mente aberta e não acho isso ruím.

Surgem algumas dúvidas às vezes, como: "Será que se eu beber duas brejas e dirigir a polícia vai me prender? E se eu for pra casa de um cara que conheci na balada, ele continuará com o mesmo sorriso no rosto que ele tinha quando me cativou? Será que se eu mentir pros meus amigos e família e eles descubrirem, eles vão me perdoar? Será que se devo fumar maconha? Será que se eu ficar com um homem casado, um dia meu marido vai me trair com uma jovenzinha? Será que se eu tomar um porre vão cuidar de mim? Será que aquele fulano é o cara certo?" Mas como dizem "a única certeza que temos é que vamos morrer".

Cada aventura é uma experiência e até hoje eu só amadureci e aprendi lições com elas. Viver com intensidade é ter histórias para contar, livros para escrever, conselhos para dar, sabedoria para tomar uma decisão difícil e esses benefícios que tenho adquirido até hoje me faz sempre dar um passo à frente.

A experiência que vivi, e estou vivendo é mais uma que quero lembrar e acho que a tattoo "You only live once" é perfeita.

"Odes" (I,, 11.8) do poeta romano Horácio (65 - 8 AC) (Carpim diem)

Tu ne quaesieris, scire nefas, quem mihi, quem tibi
Tu não procures - não é lícito saber - qual sorte a mim qual a ti
finem di dederint, Leuconoe, nec Babylonios
os deuses tenham dado, Leuconoe, e as cabalas babiloneses
temptaris numeros. ut melius, quidquid erit, pati.
não investigues. Quão melhor é viver aquilo que será,
seu pluris hiemes seu tribuit Iuppiter ultimam,
sejam muitos os invernos que Júpiter te atribuiu,
quae nunc oppositis debilitat pumicibus mare
ou seja o último este, que contra a rocha extenua
Tyrrhenum: sapias, vina liques et spatio brevi
o Tirreno: sê sábia, filtra o vinho e encurta a esperança,
spem longam reseces. dum loquimur, fugerit invida
pois a vida é breve. Enquanto falamos, terá fugido
aetas: carpe diem quam minimum credula postero.
ávido o tempo: Colhe o instante, sem confiar no amanhã.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Estrelando: Os palhaços Americanos!


Quando eu falo que homem é tudo palhaço tem gente que não crê, que acha que é intriga da oposição, mas cada vez que eu esqueço desse assunto escuto uma palhaçada que me faz lembrar que homem realmente nasceu pra ser artista circense e nós as empresárias (como dizem as meninas do blog), e os americanos estão ganhando disparados na disputa de palhaços mais engraçados do mundo. Escutem só essas...

Uma amiga minha estava na balada e um palhaço chegou nela para conversar:

Palhaço: De onde vc é?
Empresária Circense: Do Brasil.
Palhaço: É mesmo? Deixa eu ver sua bunda então.

Meo, dispenso comentário ¬¬!!!

A mesma empresária circense foi vítima de outra piada infeliz:

Palhaço: Oi, posso te pagar uma bebida? Do que vc gosta?
Empresária Circense: Sim, gosto de cerveja.
O palhaço, até então parecia simpático, até pegar a cerveja da mão do bar man entregar pra ela e dizer : - Toma aqui essa cerveja pra vc ficar excitada.

Vcs tão vendo, como são palhaços. ¬¬!!!

Lembra do palhaço que queria fazer bacanal de brasileiras? Vamos chama-lo de nanico, (apelido que a minha amiga colocou nele pq nem tamanho de homem ele tem), eu tenho mais uma dele, esse é o campeão de pérolas, ele continua tentando xavecar todas as brasileiras de DC area, a última piada que ele lançou foi pra uma outra amiga minha:

Palhaço: Acho que vc contribui com o aquecimento global.
Empresária circense: ?????
Palhaço: Porque vc é muito "hot" (hot = quente, mas se chama uma garota de hot quando ela é gostosa)

Uma outra Aupair (amiga de uma amiga) ouviu a seguinte:

Palhaço: Se vc fosse um lanche do McDonald's vc se chamaria "McLicious"

Essas duas útimas foram ou não foram cantadas de pedreiro? ¬¬!!!

sexta-feira, 30 de abril de 2010

"Lunático que se dane, sou eu quem estou pagando..." Cachorro Grande


Posso falar nada? Ou falar coisas que há na minha mente agora?
Mas já te aviso, que amanhã nada disso terá sentido.

Sei lá o que tem aqui dentro,
Um cérebro lunático, algo descontrolado.
Falo o que penso, mas às vezes outras inspirações tomam o lugar do pensamento concreto...
E acaba virando uma linha de pensamento que não tem nada a ver com nada.

Deve ser as confusões na minha mente, muitas perguntas atravessadas com respostas que não necessariamente respondem às perguntas.
Então, chego a conclusão que, eu não sei do que estou falando...
Penso que estou filosofando, desabafando ou nenhum dos dois.

Só falando besteira mesmo.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Palavras: a coisa mais rica que você pode possuir.


Quem mora fora e estuda outra língua sabe quantas vezes engolimos sapo ou pagamos mico na frente de hosts families, namorados ou amigos americanos por não sabermos exatamente o que dizer na hora de uma situação qualquer. Andei pensando que aprender outra língua, principalmente morando fora, aumenta a nossa autoconfiança em questão da comunicação em geral.

No começo é bem difícil, a gente não sabe falar muito bem, fala coisa errada, fica com vergonha e esquece palavras. Aprender a se comunicar em outra língua é desafiador, passei por situações que fui mal interpretada ou renunciei em discussões por não saber me expressar corretamente, foi difícil e constrangedor, mas foi ótimo para o aperfeiçoamento da língua.

Em muitos casos pensei “Se eu pudesse explicar em Português e essa pessoa entendesse eu poderia defender melhor meu ponto de vista”. That's the point, quanto mais vontade de se fazer entender você tem, mas você vai atrás de aumentar seu conhecimento na língua para que as outras pessoas te entendam melhor e até te conheçam melhor.

Muitas vezes mesmo falando nossa língua nativa temos problemas pra se comunicar, quando o assunto é complicado. Acabamos gerando discussões desnecessárias por dizer algo que não deveriamos ou não dizer algo que deveria ser dito. Depois da minha experiência aqui meu problema nessa questão diminuiu muito, não tenho mais medo de falar e de me expressar, as minha abilidades com as palavras aumentaram o dobro, tanto em Português quanto em Inglês, na segunda língua ainda dá uma certa vergonha de falar às vezes,dependendo com quem eu falo, mas é só uma questão de timidez.

A comunicação é um campo muito vasto em que podemos nos apronfundar, uma vez numa aula na facu, lembro que o professor citou uma filosofia de um cara que não me lembro do nome agora, a idéia é: ter abilidades com as palavras é a coisa mais rica que você pode ter, porque através dela você se expressa, se comunica, solicita, convence, vende, briga por algo, ou seja, não importa o que você quiser, sabendo usar as palavras você tem grandes chances de conseguir.

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Essas crianças...ai ai ai


Esses dias eu me senti a Madonna, que tem 50 anos e pega um cara de 22. Explicarei...

Fui num baile da Marinha numa cidade próxima, só tinha os marinheiros novinhos, as minhas amigas até brincaram “Eeeee, a Mari vai fazer a festa”. Como era de se esperar tinha um monte de baby faces. Conheci um gracinha, acabamos ficando e no fim de semana seguinte ao baile fui vê-lo de novo e descobri que a criança tinha apenas 20 aninhos. Mas que 20 aninhos bem desenvolvidos viu!!!!!!! (hUAhsuHASahHaHAsu)

Na semana seguinte ao nosso segundo date, resolvi fuçar no Facebook do belezinha, e lá estava a data de nascimento dele: num sei o que de 1990 “CARACO” pensei eu, tá certo que eu gosto de caras novos, e confesso que já beijei um carinha até mais novo que ele, mas foi tipo coisa de bêbada mesmo, nem do nome eu lembro mais.

Mas o que eu fiquei impressionada foi que o marinheirinho nem da mesma geração que a minha é, todo mundo do meu convívio é de 1980 e alguma coisa, ele simplismente é dos anos 90 quando começou a explosão da internet, quando surgiu o DVD, a clonagem da ovelha Dolly, o escândalo do Bill Clinton e da Mônica Lewisky, quando surgiu a MTV no Brasil, quando o Nirvana era febre, quando o Kurt Kobain se suicidou, quando eu assistia Barrados no Baile. Ele era apenas uma criancinha quando aconteceram todas essas coisas, MEO, ele só tinha 10 anos quando eu ia nas matinês das baladas e dançava Spice Girls.

Vendo por esse lado até parece que eu sou uma idosa, mas pow, sou 6 anos mais velha que o rapaizinho, mas comparando com a Madonna e o Jesus, nossa diferença de idade não é nada. Na verdade eu não ligo pra isso não, até porque eu só estou having fun, e ele é bem divertido, gente boa e gatinho... Diferença de idade? Who cares? HAUshHASuahsuAHSUAS

Comunidade no Orkut


Bom dia!

Esse post é só para divulgar a minha comunidade no Orkut sobre o Blog, participem, please:

http://www.orkut.com/Main#Community?cmm=101018741

THX a todos XD!

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Porque mulher tem que ser tão carente?


Um tempinho atrás, um ex peguete foi me buscar para irmos numa festa de Natal, era a segunda vez que estavamos saindo e não tinha rolado nada a mais ainda. Passamos na casa dele e vimos que a previsão do tempo não estava boa, sendo assim, acabamos ficando em casa mesmo.

Só que, na minha cabeça suja, ou melhor, realista, pensei "Eu sinto muito, mas não vai rolar nada além de beijos". Não coloco tabus em relação a "dar ou não dar pro cara que vc mal conhece", acho que tem que fazer o que tiver vontade e pronto.

Mas, na fase que eu estava (e parece que ainda estou), não tava a fim de sexo por sexo e tchau. Se eu tivesse feito sexo com ele e ele desaparecesse, eu ia ficar muito magoada, pelo fato de estar carente, por isso pensei "não vou deixar rolar" e também eu queria "cozinhar" ele para ver se virava um namorado. Além do mais, sabe quando você só quer dormir de conchinha? Pois bem, era só isso que eu queria, mas porra, o cara não era meu namorado pra eu querer ficar de melação.

Mesmo sabendo disso, fui firme na minha opinião, ficamos só bebendo e conversando, e falei "não" quando ele perguntou se eu queria ir pro quarto. Eu estava muito cansada, tinha feito extra e aguentado criança além da conta. Acabei dormindo no sofá, com ele, não foi de conchinha mas até que consegui o que queria (hahaha risada maquiavélica). Não sei depois de quanto tempo, ele levantou e voltou todo encapuzado pronto pra me levar embora. Quando saimos, tava nevando horrores, deu até dó de fazê-lo me levar naquele tempo, BUT eu já tinha avisado que tinha que voltar antes de ficar impossível de dirigir.

Sai satisfeita do date, afinal foi uma noite fria, eu dormi abraçadinha e recebi o carinho que tava precisando. Pra mulher, às vezes, essas coisas já bastam, mas pra homem...Eu tenho certeza que ele ficou meio desapontado, não que ele e homens no geral só pensam em sexo e não precisam de carinho, mas nenhum pode negar que sempre pensa naquilo quando sai com uma garota. Eu fiquei imaginando ele voltando pra casa e pensando "Fui buscar a mina, levei de volta numa tempestade de neve e não comi".

Depois de um tempo desse ai, passei por outra situação parecida com outro peguete, fiquei com um cara e no dia não tinhamos lugar pra ir, então ficamos só na pegação no carro, eu tava curtindo normalmente o momento caliente, até que ele foi inventar de acariciar meu rosto e cabelo, olhar nos meus olhos e falar "You are so pretty".
Pronto a Miss Piriguete saiu de cena e deu lugar pra Dona Carência, eu automaticamente deitei no peito dele (sim isso tudo dentro do carro haahahaha), abracei ele forte e fiquei tipo suspirando só no pensamento "Aaaaaaai que fofo". Vô te contar como mulher é besta, fala sério!!!!

segunda-feira, 12 de abril de 2010

You only live once


Decidi fazer outra tatuagem. Calma, não fiz ainda, mas logo menos vou no estúdio. Primeiro a minha idéia era fazer umas notas musicais, o motivo? Porque eu amo música. Mas também fiquei indecisa sobre tatuar a frase "YOU ONLY LIVE ONCE" (vc só vive uma vez) que é o nome de uma música do Strokes. A idéia foi na verdade de outra pessoa que eu nem conheço, uma amiga minha comentou de uma outra amiga X que ama o Strokes e tatuou essa frase em homenagem à eles.

Acho que tatuagem não precisa necessariamente ter um significado, porque tatuar é uma arte como outra qualquer, e pra mim arte não precisa ter sentido, o trabalho vem da inspiração de quem faz e/ou de quem teve a idéia e isso é suficiente. Apesar disso a única tattoo que tenho tem vários significados, e a segunda também vai ter.

Sobre a primeira, a idéia surgiu com uma história parecida, quando uma amiga disse que se fosse tatuar algo, tatuaria uma maça mordida, achei legal mas sem a mordida, depois disso comecei a reparar como o desenho da fruta é bonito, a cor, o formato, e que a maça também significa sorte, foi a fruta que caiu na cabeça do Newton, é o fruto proibido, e também lembro da minha infância quando raspava a maça e comia com a colher...Enfim, essa é a história da minha primeira tattoo. A segunda quero que me lembre a minha experiência fora, que seja pequena e que resuma uma coisa que eu acredito que é o Carpim Diem literariamente falando.

Sou meio paranóica com o tempo, às vezes tenho medo quando olho para o relógio e tenho a impressão que as horas passam como minutos e parece que não terei tempo suficiente para fazer tudo numa vida só. Por isso procuro viver intensamente, não sei se isso é bom, às vezes passo dos limites porque penso "Vou viver, vou curtir, vou fazer" e depois penso "Putz, essa quase eu me f&^%$#". Mas também não sou uma maluca, até que sou normal, só sou mente aberta e não acho isso ruím.

Surgem algumas dúvidas às vezes, como: "Será que se eu beber duas brejas e dirigir a polícia vai me prender? E se eu for pra casa de um cara que conheci na balada, ele continuará com o mesmo sorriso no rosto que ele tinha quando me cativou? Será que se eu mentir pros meus amigos e família e eles descubrirem, eles vão me perdoar? Será que se devo fumar maconha? Será que se eu ficar com um homem casado, um dia meu marido vai me trair com uma jovenzinha? Será que se eu tomar um porre vão cuidar de mim? Será que aquele fulano é o cara certo?" Mas como dizem "a única certeza que temos é que vamos morrer".

Cada aventura é uma experiência e até hoje eu só amadureci e aprendi lições com elas. Viver com intensidade é ter histórias para contar, livros para escrever, conselhos para dar, sabedoria para tomar uma decisão difícil e esses benefícios que tenho adquirido até hoje me faz sempre dar um passo à frente.

A experiência que vivi, e estou vivendo é mais uma que quero lembrar e acho que a tattoo "You only live once" é perfeita.

"Odes" (I,, 11.8) do poeta romano Horácio (65 - 8 AC) (Carpim diem)

Tu ne quaesieris, scire nefas, quem mihi, quem tibi
Tu não procures - não é lícito saber - qual sorte a mim qual a ti
finem di dederint, Leuconoe, nec Babylonios
os deuses tenham dado, Leuconoe, e as cabalas babiloneses
temptaris numeros. ut melius, quidquid erit, pati.
não investigues. Quão melhor é viver aquilo que será,
seu pluris hiemes seu tribuit Iuppiter ultimam,
sejam muitos os invernos que Júpiter te atribuiu,
quae nunc oppositis debilitat pumicibus mare
ou seja o último este, que contra a rocha extenua
Tyrrhenum: sapias, vina liques et spatio brevi
o Tirreno: sê sábia, filtra o vinho e encurta a esperança,
spem longam reseces. dum loquimur, fugerit invida
pois a vida é breve. Enquanto falamos, terá fugido
aetas: carpe diem quam minimum credula postero.
ávido o tempo: Colhe o instante, sem confiar no amanhã.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Estrelando: Os palhaços Americanos!


Quando eu falo que homem é tudo palhaço tem gente que não crê, que acha que é intriga da oposição, mas cada vez que eu esqueço desse assunto escuto uma palhaçada que me faz lembrar que homem realmente nasceu pra ser artista circense e nós as empresárias (como dizem as meninas do blog), e os americanos estão ganhando disparados na disputa de palhaços mais engraçados do mundo. Escutem só essas...

Uma amiga minha estava na balada e um palhaço chegou nela para conversar:

Palhaço: De onde vc é?
Empresária Circense: Do Brasil.
Palhaço: É mesmo? Deixa eu ver sua bunda então.

Meo, dispenso comentário ¬¬!!!

A mesma empresária circense foi vítima de outra piada infeliz:

Palhaço: Oi, posso te pagar uma bebida? Do que vc gosta?
Empresária Circense: Sim, gosto de cerveja.
O palhaço, até então parecia simpático, até pegar a cerveja da mão do bar man entregar pra ela e dizer : - Toma aqui essa cerveja pra vc ficar excitada.

Vcs tão vendo, como são palhaços. ¬¬!!!

Lembra do palhaço que queria fazer bacanal de brasileiras? Vamos chama-lo de nanico, (apelido que a minha amiga colocou nele pq nem tamanho de homem ele tem), eu tenho mais uma dele, esse é o campeão de pérolas, ele continua tentando xavecar todas as brasileiras de DC area, a última piada que ele lançou foi pra uma outra amiga minha:

Palhaço: Acho que vc contribui com o aquecimento global.
Empresária circense: ?????
Palhaço: Porque vc é muito "hot" (hot = quente, mas se chama uma garota de hot quando ela é gostosa)

Uma outra Aupair (amiga de uma amiga) ouviu a seguinte:

Palhaço: Se vc fosse um lanche do McDonald's vc se chamaria "McLicious"

Essas duas útimas foram ou não foram cantadas de pedreiro? ¬¬!!!

Receba um e-mail quando o blog for atualizado